Quatro chapas disputam eleição na OAB Osasco

1

 

publicidade

12188426_540494466108208_881525628_nAs eleições na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acontecem no dia 18 de novembro. Em Osasco, quatro chapas disputam o comando da subseção para o próximo triênio e já iniciaram as campanhas.

A atual presidente, Libânia Aparecida da Silva, tenta a reeleição, com a chapa “OAB no Rumo Certo”, após ter tido uma gestão tur
bulenta, onde a diretoria rachou em dois grupos e a subseção sofreu intervenção da OAB-SP. A presidente admite que o racha prejudicou sua gestão, mas diz que os problemas foram superados, pois, segundo ela, “não houve comprovação das denúncias”. “Queriam me derrubar da presidência”, acusa.

publicidade

Libânia destaca em sua gestão a quantidade de cursos, palestras e congressos realizados e a atuação na defesa das prerrogativas do advogado. Ela negou falta de transparência na gestão, acusação constante entre seus adversários. “Quem fala que a OAB não é transparente é porque não vai na Casa. O advogado tem acesso, existe prestação de contas, qualquer advogado pode chegar lá e olhar”, diz.
Quando houve o racha da diretoria, no início do ano passado, o então vice-presidente, Antônio Carlos Fernandes, e o tesoureiro, Helio Caetano da Cruz, deixaram a gestão. Antônio Carlos lançou para esta eleição a chapa “Somos advogados Osasco”. Segundo ele, as diferenças com a atual gestão começaram logo no início. “O não cumprimento das promessas levou a isso. Fora isso, houve procedimentos internos, que devido ao sigilo imposto pela OAB colocaram uma mordaça em mim”, afirma. O candidato acusa a atual presidente de ter “postura de ditadora”.

Outro nome colocado na eleição é bem conhecido na OAB de Osasco: José Paschoal Filho presidiu a subseção por três gestões e agora lançou a chapa “Resgatando a dignidade”. Um dos principais objetivos, segundo Paschoal, é resgatar a dignidade do advogado. “Hoje o advogado está relegado a um segundo plano. Precisamos estar ao lado do povo. Hoje passamos por uma crise institucional no país e a OAB de São Paulo e o Conselho Federal da Ordem ainda não se manifestaram a respeito”, critica.

publicidade

Entre as propostas de José Paschoal estão a criação de um portal da transparência e de uma ouvidoria para a OAB Osasco. A participação da classe nos conselhos municipais da cidade é outro objetivo de uma eventual futura gestão do advogado.

Outro candidato é José Carlos Barbosa Molico, na chapa “Unidos por uma nova Ordem”. A reportagem tentou contato com o advogado, mas não obteve retorno.

Comentários