“Quero ser a primeira mulher de Osasco e região na Assembleia”

“Quero ser a primeira mulher de Osasco e região na Assembleia”

0
Compartilhar
Foto: Eduardo Metroviche

Foto: Eduardo Metroviche
Foto: Eduardo Metroviche

Visão Oeste: Quais os seus principais projetos e bandeiras que defenderá, se eleita, na Assembleia?
Minha principal proposta é continuar na mesma linha de atuação de quando fui vereadora, defendendo os interesses da população. A área que mais me identifico é a educação, sou pedagoga por formação, fui secretária de Assistência e Promoção Social de Osasco. A área social é uma área que conheço muito bem as necessidades. Mas um deputado estadual atua nas mais diversas áreas, não apenas nas que ele se identifica. E confesso que não tenho um projeto específico, mesmo porque o deputado não tem autonomia, poder de decisão. Ele tem que defender os interesses da população de uma forma geral, na saúde, na educação, na segurança pública.

Ana Paula foi vereadora e secretária

Fale um pouco sobre sua trajetória política.
A política sempre esteve presente na minha vida, desde criança. A primeira vez que meu pai [Francisco Rossi] foi prefeito de Osasco, na campanha, em 1972, eu tinha três anos. Tenho 45, então eu passei praticamente a minha vida toda envolvida com política. Jovem, com 17, 18 anos comecei a ajudá-lo nas campanhas. Minha primeira experiência como candidata foi em 2004, quando saí candidata a prefeita de Osasco e, sem recursos, obtive 25.220 votos e fui a terceira colocada. Fui secretária de Assistência e Promoção Social em duas oportunidades em Osasco, em 2003 e entre 2005 e 2007. Fui eleita vereadora em 2008. Também fui candidata a deputada estadual em 2010 e candidata a vice-prefeita [na chapa encabeçada por Celso Giglio – PSDB] na última eleição, que nós ganhamos, mas não levamos, porque o doutor Celso estava impugnado. Foi muito frustrante, melhor perder do que ganhar e não levar.

Osasco tem hoje três representantes na Assembleia Legislativa. A senhora se vê na disputa por uma dessas três vagas ou a cidade pode aumentar sua representação na Casa?
Osasco tem condições de eleger quatro representantes na Assembleia Legislativa sem nenhuma dificuldade. Pretendo ser a primeira mulher representando não só a cidade de Osasco, mas toda a região.

Pretende ser candidata a prefeita em 2016?
Meu foco hoje é a Assembleia Legislativa. Hoje posso falar da minha candidatura a deputada estadual. Quanto a 2016, eu não descarto nenhuma possibilidade, a política é muito dinâmica, temos que aguardar os próximos passos. Não sei.

Compartilhar

Comentários