Rede particular da região se destaca no Enem

Rede particular da região se destaca no Enem

0
Compartilhar

Exame mostrou a enorme diferença de níveis entre o ensino público e o ensino privado / Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Exame mostrou a enorme diferença de níveis entre o ensino público e o ensino privado / Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Fernando Augusto

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação, divulgou nesta semana o resultado por escola do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. Na região, algumas escolas da rede privada se destacaram.
As unidades do colégio Anglo ocupam as primeiras posições, com destaque para o que fica na Granja Vianna, em Carapicuíba.

Publicidade

Essa unidade ficou em quinto lugar no ranking estadual e em 19º no ranking nacional. Em seguida aparecem o Anglo Barueri (Alphaville), Anglo Osasco e Anglo de Taboão da Serra.

Assim como em todo o país, as notas do Enem na região mostram a diferença entre o ensino privado e o público. Enquanto oito escolas estão entre as 100 melhores do estado, a melhor da rede pública é a Professor Dagmas Ribas Trindade, que é administrada pela prefeitura de Barueri e foi a 611ª melhor do estado.

Publicidade

Em Osasco as melhores notas entre as escolas estaduais foram as duas Etecs, seguidas pela Professor João Baptista de Brito (Vila Yara), Gloria Azedia Bonetti (Bela Vista) e Antonio Raposo Tavares (Centro).

Discrepância
No Enem 2014, só 93 escolas públicas entraram na lista das mil com as melhores notas. Isso representa menos de 10% do total. Apesar disso, esse número é um avanço em relação à edição anterior, quando só 78 escolas públicas (7,8% do total).

Entre os 20 colégios mais bem posicionados, cinco estão no estado de São Paulo. Tanto Minas Gerais quanto Rio de Janeiro têm quatro escolas. Ceará tem três, Piauí tem duas e Mato Grosso do Sul e Goiás têm uma escola cada.

Se avaliado o número de alunos, somente três escolas entre as 20 mais bem posicionadas têm mais que 90 alunos. A maioria tem entre 14 e 67 estudantes. Para ver o resultado por escola acesse o site www.inep.gov.br/enem/enemporescola.

Publicidade

Ranking das escolas da região no Enem

1-Anglo Granja Vianna (Carapicuíba)
2-Anglo Alphaville (Barueri)
3-Anglo Osasco
4-Anglo Taboão da Serra
5-Sidarta – Cotia
6-Pueri Domus – Barueri
7-Rio Branco – Cotia
8-Pentágono – Santana de Parnaíba
9-Objetivo – Cotia
10-Escola Granja Vianna – Cotia

Enem 2015 será em outubro

O número de candidatos que confirmaram a inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 soma 7.746.057, informou o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Neste ano, as provas serão aplicadas nos dias 24 e 25 de outubro.

Publicidade

O Enem foi criado para avaliar os alunos que estão terminando o ensino médio ou que já concluíram essa etapa de ensino em anos anteriores. Estudantes que não terminaram o ensino médio este ano podem fazer o exame como treineiros, ou seja, o resultado não poderá ser usado para participar de programas de acesso ao ensino superior.

O desempenho no Enem será considerado na classificação dos estudantes para obter novos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Na última edição do Fies, houve a exigência de nota mínima de 450 pontos no exame, mas as vagas eram preenchidas de acordo com a ordem de inscrição do estudante no curso. Para a classificação, será considerada a edição do Enem em que o estudante tenha obtido a maior média.

Unidades do Anglo na região saíram-se bem no Enem / Foto: Divulgação
Unidades do Anglo na região saíram-se bem no Enem / Foto: Divulgação

“Papel do professor é fundamental”, diz coordenador do Anglo

De acordo com o colégio Anglo Leonardo da Vinci, o bom desempenho no Enem é consequência de um processo de formação dos alunos que visa a capacitá-los não só academicamente, mas também socialmente.

Publicidade

Parte deste processo é ensinar o aluno a estudar e organizar-se com suas rotinas e planejamento. Desta forma, o aluno cria seu próprio ritmo de estudos e as avaliações.

“Para melhorar conteúdos que o estudante domina e reforçar conteúdos com maior dificuldade, o papel do professor é fundamental, já que é em sala de aula e nas tarefas que o professor identifica onde reside o estímulo que o aluno precisa ter”, explica Waguinho Venceslau, coordenador do Ensino Médio.

Compartilhar

Comentários