Região registra mais de mil casos de dengue no trimestre

0

Municípios têm adotado medidas de prevenção para combater surto da doença / Foto: Ivan Cruz
Municípios têm adotado medidas de prevenção para combater surto da doença / Foto: Ivan Cruz

publicidade

Até esta quinta-feira, 26, o número de casos de dengue no Estado de São Paulo era de 4.436, com duas mortes registradas. Na região, o número de casos é de 1.175, se somados os registros de Osasco, Carapicuíba, Barueri, Pirapora do Bom Jesus, Cotia, Jandira e Embu das Artes.

Barueri tem maior número, com 578 registros

O município com o maior número de casos registrados é Barueri, com 654 infectados. Desse número, 578 foram contraídos dentro da cidade. A Secretaria Municipal de Saúde está com um plano de contingência para o surto da doença. Uma ala especial de hidratação no Pronto Socorro Central foi criada, equipada com 30 poltronas e 27 leitos específicos para casos de dengue. Os outros 4 prontos-socorros também estão em alerta, com atendimentos especiais a suspeitas.
Na sequência aparece Osasco, com 146 casos confirmados, número inferior ao equivalente no mesmo período do ano passado, de 241 casos. A cidade realiza mutirões contra a dengue todas as sextas-feiras, sendo que durante a semana os agentes permanecem nas áreas fixas de atuação.

publicidade

Em Cotia, o número de infecções triplicou desde o último balanço divulgado pela Vigilância Epidemiológica da cidade no início do mês. O número passou de 44 para 141 até a última semana. Desses, 103 são autóctones (contraídos na cidade). Em nota, a prefeitura da cidade afirmou que “a situação realmente é séria, mas, de acordo com a equipe da Secretaria da Saúde, neste momento o ideal é focar a atenção e as ações em medidas que possam efetivamente impedir a proliferação do mosquito Aedes Aegypti.”

Em Jandira, o número de casos até março é de 138. A Prefeitura inaugurou no início do mês um Centro de Referência para atender exclusivamente casos de dengue.
Em seguida aparece Embu das Artes, com 57 casos confirmados, sendo 12 autóctones. No entanto, há mais de 500 casos suspeitos. Carapicuíba registrou 31 infectados, com 16 autóctones. Em Pirapora do Bom Jesus, oito pessoas foram confirmadas com dengue e 87 notificações de suspeita foram registradas. Nenhuma das cidades teve óbito causado pela doença.

publicidade

Febre Chikungunya
Com sintomas semelhantes ao da dengue e transmitida pelo mesmo mosquito, a febre chikungunya ainda não é considerada um problema de alto risco para o Brasil.
O país tem baixos índices de infecções. No ano passado foram registrados 1364 casos, que foram importados de países como Republica Dominicana, Haiti, Venezuela e Guiana Francesa. Em 2015 apenas um caso foi registrado em todo o Brasil até agora, em Minas Gerais, de um jovem que contraiu a doença na Colômbia.

Comentários