Renovação do funcionalismo público gera crise, diz prefeito

1
Ribeiro em evento comemorativo aos 48 anos da cidade / Foto: Eduardo Metroviche

Ribeiro em evento comemorativo aos 48 anos da cidade / Foto: Eduardo Metroviche
Ribeiro em evento comemorativo aos 48 anos da cidade / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

O segundo mandato do prefeito Sérgio Ribeiro (PT) começou marcado por críticas devido a problemas em serviços públicos como a coleta de lixo. Desde outubro do ano passado até junho desse ano, por determinação judicial, acontece a substituição do funcionalismo público na cidade. Dos quase sete mil servidores, quatro mil encerram contrato e dão lugar a novos, que são concursados. A medida tem causado deficiências em vários setores.

Na terça-feira, 26, em evento de comemoração dos 48 anos de emancipação do município, Sérgio Ribeiro admitiu a crise no governo. “É claro que a substituição causa um desarranjo da máquina administrativa, porque saem funcionários já treinados e entram novos que demandam um tempo de treinamento. A gente espera que até junho esteja normalizado”, afirmou.

“Esperamos que até junho esteja normalizado”

publicidade

Rebatendo as críticas à administração, o prefeito acrescenta: “A crítica faz parte da democracia. Momentos de crise a gente sempre passa mesmo. Eu lido isso com naturalidade, acredito que a população tem todo o direito de cobrar e nós estamos lutando pra resolver todos os problemas”.

Lixo
Entre as críticas mais recorrentes está a coleta de lixo, que sempre foi um dos principais problemas da cidade. No último mês, os coletores ficaram quase uma semana em greve, junto com profissionais de outros setores, como Saúde e Educação, causando uma série de protestos da população por conta do acumulo de lixo nas ruas, além de pequenas deficiências em escolas e hospitais por falta de funcionários.

publicidade

“A questão do lixo foi superada há 10 dias. Só temos problemas ainda com o descarte de resíduos sólidos, como a maioria dos municípios da região. Estamos negociando com a Cetesb para liberarem a cava de mineração de Carapicuíba, que recebe material do desassoreamento de ribeirões, piscinões”, explicou Ribeiro. (William Galvão)

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Hoje tenho vergonha em morar em Carapicuiba!
    No primeiro mandato do prefeito ele limpou, pintou e organizou todo o Centro de Carapicuiba, dava até gosto fazer compras na cidade, ir tranquila para a estação de trem. Agora no segundo mandato, tudo foi diferente, o Centro de Carapicuiba esta um “nojo”, “fede”… Vários mendigos dormem de dia e de noite em qualquer lugar, é camelô em todo lugar tanto no calcadão como no terminal improvisado, nós nem conseguimos andar, uma pessoa esbarrando na outra, e sem falar dos camelôs vendendo de tudo, tem até jogos no meio da muvuca.
    Nós moradores de Carapicuiba estamos indignados, envergonhados e decepcionados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorObra do novo terminal de ônibus vai atrasar, admite Sergio Ribeiro
Próximo artigoItapevi também adota restrição a caminhões