Perfil//  O lado família, a trajetória e um pouco da rotina do jovem político em ascensão que chega à prefeitura de Osasco aos 38 anos, após dois mandatos como vereador

publicidade

Leandro Conceição

Segunda-feira, 31 de outubro de 2016. Uma foto no carro, junto à esposa, Aline, e as filhas, Fernanda, de dois anos, e Beatriz, de sete, é a primeira postagem na página de Rogério Lins no Facebook após as mensagens e vídeos agradecendo pelos 218 mil votos que o elegeram prefeito de Osasco, aos 38 anos, obtidos no segundo turno da eleição municipal, no domingo.

publicidade

“Folga merecida nesta manhã de segunda! Aproveitando para curtir a família e levar a filha na escola. Amo muito tudo isso!”, escreveu Lins na postagem.

A família começa a voltar à rotina após uma campanha intensa, na qual a busca por votos começava e terminava de madrugada, quando eram realizados eventos com grupos como funcionários das empresas de ônibus ou de fábricas do município, antes de iniciarem ou após encerrarem expediente.

publicidade

“Teve vezes em que ele emendou noite e dia, sempre ‘pra frente’”, contou uma assessora à reportagem durante a espera pela entrevista, no agitado gabinete do ainda vereador, em meio ao entra e sai de gente querendo parabenizar, fazer pedidos, entrevistar e até aconselhar o prefeito eleito pelo PTN. “Continue sempre com essa humildade. Muito obrigado por me receber”, se despede um senhor antes do bate-papo com a reportagem.

Findada a campanha, mesmo com as diversas reuniões para planejar o mandato como prefeito, Rogério Lins volta a ter um tempinho para se dedicar como gosta às mulheres de sua vida.

“Gosto de acordar cedo e fazer a mamadeira das minhas filhas, a de sete anos ainda toma um leitinho quente no copinho dela. Oro, antes de sair de casa, com as duas”, conta. “No final do dia também elas sempre estão me esperando chegar em casa, principalmente a mais velha. Acabo brincando um pouco, dou uma olhada na lição de casa, pergunto como foi o dia”.

87578099-17de-45d3-8df8-0ff124b37d14-medium

Dança

Com a esposa, Aline, gosta de sair para dançar. Curte diversos ritmos, como dança de salão, sertanejo, forró etc. “A dança faz bem para a alma, para o corpo. É uma de minhas paixões dançar, e minha esposa gosta de dançar também”, diz.

“Tenho vários projetos para expandir a dança na cidade, seja o balé, a dança de salão, o axé. Qualquer tipo de manifestação onde as pessoas possam se exercitar, interagir com outras pessoas é muito positiva”.

Para não deixar a agitada rotina da política diminuir o contato com a família, Rogério Lins adotou algumas regras.

Quem ligar para ele nas noites de sexta provavelmente terá de deixar recado na caixa postal. “De sexta-feira à noite, aconteça o que acontecer, finalizo a noite com minha família, janto com eles, desligo o celular e fico ali em um momento exclusivo para eles”, conta.

“Tem que colocar algumas regras na vida, senão a política te afasta muito desse pilar prioritário que é a nossa família”.

Meta sempre foi ser prefeito

Rogério Lins começou a tomar gosto pela vida pública no começo dos anos 2000, quando, então empresário, dono de duas escolas de informática (uma no Jd. D’Abril e outra no Jd. Santo Antonio) passou a realizar projetos sociais para levar cursos de computação e atividades como capoeira e dança a escolas estaduais da cidade.

Perdeu na primeira tentativa de ser vereador. Na seguinte, foi eleito. Em 2012, foi reeleito como o segundo mais votado, com 10.142 votos, que o fizeram sonhar mais alto.

Foi o candidato a deputado federal mais votado no município em 2014, com 41,5 mil votos (de um total de 53,3 mil). Não foi eleito para a Câmara dos Deputados, mas a votação o impulsionou a tentar pôr em prática a meta de se tornar prefeito.

“Quando você entra em um propósito, tem que ter meta. Quando ganhei a primeira eleição, achavam que eu estava brincando, mas eu falava que estava começando a trabalhar para ser prefeito de Osasco”, lembra. “Como se eu tivesse entrado em uma empresa e almejasse crescer dentro dela”, diz ele, que também foi secretário municipal de Indústria, Comércio e Abastecimento.

Eleito deve se reunir dia 9 com Lapas para discutir transição

De acordo com Rogério Lins, ele e o atual prefeito, Jorge Lapas (PDT), devem se reunir na próxima quarta-feira, 9, para começar a tratar da transição de governo.

“Espero uma transição muito tranquila, minha disputa com o atual prefeito foi no campo da política e agora é momento de união”.

“Torço para que ele acerte”, diz Jorge Lapas em vídeo

Derrotado na busca pela reeleição na eleição municipal, o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PDT), divulgou na segunda, 31, uma mensagem de agradecimento pelos mais de 138 mil votos recebidos. Ele declarou ainda torcer para que o prefeito eleito, Rogério Lins (PTN), “acerte e que faça o melhor para a cidade”.

“Desejo àquele que venceu a eleição que cumpra as promessas para com a cidade, que honre os votos que teve e que coloque a cidade em paz. A disputa é de projetos, não precisamos ter brigas. Torço para que ele acerte e que faça o melhor para a cidade”, afirmou Lapas no vídeo publicado na página dele no Facebook.

O prefeito ainda não falou publicamente sobre seu futuro político. Cogita-se, nos bastidores, que poderá buscar eleição para deputado estadual em 2018.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui