Rogério Lins é transferido para penitenciária de Tremembé

Prefeito eleito foi levado para o presídio no interior paulista após passar duas noites na cadeia pública de Osasco

0

Na manhã desta terça-feira, 27, o prefeito eleito de Osasco Rogério Lins (PTN), foi transferido para a penitenciária de Tremembé. O parlamentar passou duas noites na cadeia pública de Osasco após se entregar para a polícia no dia 25.

publicidade

Ele e outros 13 vereadores de Osasco são acusados de contratar funcionários públicos fantasmas. Na segunda-feira, 25, a defesa de Lins afirmou que não há provas contundentes contra o político. O advogado Flávio Christensen disse que Lins quer responder a todas as acusações. “Temos documentos importantes que provam a inocência dele. Contra o que está sendo imputado a ele não tem prova contudente e cabal. A gente espera o Poder Judiciário se pronunciar. A gente acredita na Justiça”, disse.

Aé domingo, dia 1º de janeiro de 2017, se o prefeito eleito permanecer preso, quem tomará posse é sua vice, Ana Maria Rossi (PR), esposa do ex-prefeito da cidade Francisco Rossi. Caso Lins seja liberado até o dia 1ºde janeiro ele poderá assumir a prefeitura porque ele foi diplomado na Justiça Eleitoral por uma procuração.

publicidade

Comentários

publicidade