Compartilhar

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (PTN), reuniu em seu gabinete, na manhã de terça, 3, os 21 vereadores que compõem a atual legislatura para falar do diagnóstico que fez da cidade em seu primeiro dia de mandato. Segundo o prefeito, ações de manutenção e zeladoria da cidade serão priorizadas neste início de gestão.

Ele falou sobre a situação da maternidade Amador Aguiar, que esteve fechada para novos atendimentos nos últimos dias de 2016 por falta de médicos.

“Só lá, o deficit de profissionais da área médica chega a 120. Vamos tomar iniciativas para resolver essa questão nas outras unidades também, bem como nas escolas, porque na Educação a defasagem também é assustadora nesse sentido. Estamos estudando a maneira legal mais rápida de resolver essa questão e espero que isso seja solucionado nos próximos dias”, disse Rogério Lins.

Publicidade

Crise 

O prefeito aproveitou a oportunidade para lembrar que a cidade passa por dificuldades financeiras, como a maioria das cidades brasileiras que sentiram os reflexos da crise econômica pela qual o país passa.

“Vamos ter que fazer mais, com menos recursos. Por causa da crise, a arrecadação cai e na outra ponta, a demanda pelos serviços públicos cresce. É preciso ter criatividade para superar esse momento, mas tenho certeza de que com muito trabalho, vamos conseguir”.

De acordo com o prefeito, o encontro com os vereadores de Osasco deve acontecer toda primeira terça-feira de cada mês. “Esse é um jeito de estreitarmos ainda mais nossa relação em prol do desenvolvimento da cidade. Quero me reunir com vocês todo mês, mas as portas do meu gabinete estão abertas todos os dias”.

Também estavam presentes a primeira-dama da cidade, Aline Lins, a vice-prefeita, Ana Maria Rossi, e o secretário de governo, Gelso de Lima.

Comentários

Faça seu comentário