Prefeito Rogério Lins visita sede do Mercado Livre em Osasco

Prefeito Rogério Lins visita sede do Mercado Livre em Osasco

2
Compartilhar
Rogério Lins visita sede do Mercado Livre em Osasco - Foto: Serginho Gobatti/SECOM/Osasco
Foto: Serginho Gobatti/SECOM/Osasco

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (PODE), visitou ontem, segunda-feira (9/10), a sede do Mercado Livre, no bairro de Presidente Altino, em Osasco. Lins conheceu as dependências da Meli Mall (Melicidade), nome pelo qual é chamada a sede da empresa por seus diretores e colaboradores, numa referência ao seu tamanho: são 33 mil m² de terreno e 17 mil m² construídos. Cerca de seis eventos são realizados por semana no local.

Publicidade

Em sua primeira visita à gigante do setor de tecnologia, Lins foi recebido por Stelleo Tolda, COO do Mercado Livre Brasil (ML Brasil); François Xavier, relações governamentais do ML Brasil; Ricardo Lagreca, diretor jurídico e de relações governamentais da empresa; João Miranda, diretor administrativo-financeiro do ML Brasil, e Cíntia Beduti, analista de comunicação corporativa.

A sede possui cerca de 2 mil painéis fotovoltaicos no telhado, gerando 50% da energia distribuída no complexo, reduzindo em até 75% o consumo de energia. O que a torna a 2ª maior geradora de energia sustentável privada do Brasil.

O ambiente de trabalho adota um novo formato, sem divisórias, sendo um verdadeiro espaço aberto. O local possui um auditório com capacidade para 200 pessoas, salas de reunião, 11 salas de treinamento, academia, espaço de beleza e manicure, redário, espaço de convivência, biblioteca, café em meio ao ambiente de trabalho e um amplo restaurante. Além disso, a empresa preza pela sustentabilidade que é um outro conceito forte do projeto.

Indicadores de Osasco e Smart City

Durante o encontro, o prefeito falou sobre os indicadores da cidade e as reformulações do novo Plano Diretor com a participação da população, órgãos públicos e instituições. Lins destacou os investimentos no município em tecnologia para áreas como segurança e gestão, como a implantação de lâmpadas de LED, o Centro de Operações Integradas (COI), os aplicativos para celular e adesão a sistemas como o Conecta, Detecta e Muralha Digital, que permitirão conexões inteligentes, tornando Osasco uma cidade tecnológica ou “Smart City”.

Publicidade

Outro destaque apresentado pelo chefe do Executivo osasquense foi o recém divulgado índice de efetividade da gestão municipal. Osasco recebeu nota B, subindo de posição, segundo a medição realizada pelo TCE-SP edição 2017. O município também alcançou a 13º posição entre as 100 melhores cidades para se investir, segundo estudo conduzido pela Urban Systems, a pedido da revista Exame 2017.

“Osasco é uma cidade nova e em franco desenvolvimento. Queremos firmar importantes parcerias entre poder público com setor privado e vocês podem contar conosco no que precisarem”, destacou Lins.

LEIA MAIS: Prefeito quer transformar Osasco em “Smart City”

Localização atraiu Mercado Livre

“Um dos atrativos para trazer o Mercado Livre para Osasco foi a localização. Após pesquisa com nossos colaboradores, identificamos que a maioria mora a cerca de 35 km de distância da empresa e este foi um dos fatores levados em consideração para transferirmos nossa sede para o município. Antes essa distância chegava a 72km”, explicou Stelleo Tolda.

Publicidade

Líder no segmento de comércio eletrônico da América Latina desde 1999, o Mercado Livre possui atualmente 1.600 colaboradores. A empresa realizou mais de 100 milhões de envios de entregas de janeiro a setembro de 2017 e transportou mais de 33,4 milhões de itens no mesmo período. Um terço de suas vendas são de celulares. A empresa tem penetração em 72% do Brasil com a comercialização de eletrônicos.

Participaram do encontro na sede do Mercado Livre os secretários municipais Elsa Oliveira (chefe de Gabinete), Dulce Helena Cazzuni (Planejamento e Gestão e do Trabalho), Gelso de Lima (Relações Institucionais), Sérgio Di Nizo (Administração), Pedro Sotero (Finanças) e o diretor do Departamento Central de Licitações e Compras (DCLC), Franz Felipe.

LEIA MAIS: Mercado Livre, sediado em Osasco, cresce 30% em receita líquida em 2016

Compartilhar

Comentários