Compartilhar

Anunciada desde o início do ano pelo secretário de Segurança de Osasco, Valdeci Magdanelo, a Ronda Ostensiva Municipal (Romu), uma espécie de “tropa de elite” da Guarda Civil Municipal (GCM), deve ser criada no início do próximo semestre. No momento, a administração municipal está em processo de compra de viaturas para a Romu, segundo o secretário.

Publicidade

“Será uma força a mais para proteger as pessoas. Estamos num processo de aquisição de viaturas novas. Vamos trocar viaturas Dusters e Fiesta por carros mais ‘fortes’ e fazer um piloto com algumas viaturas grandes destinadas ao trabalho de Romu”, explicou Magdanelo ao Visão Oeste.

“Serão viaturas trail, resistentes. Além disso, colocaremos motocicletas modernas, novas, de maior poder de trabalho, por exemplo, motos Yamaha 660 cc”, completou.

De acordo com ele, a Romu de Osasco será baseada na Romu de Barueri, que foi oficializada no início do ano, com foco em áreas de maior incidência criminal. “Nós copiamos Barueri. A Guarda lá é muito atuante, trabalhamos juntos”, disse o secretário.

A Romu de Osasco deve ser criada com “uma média de 30 a 40 guardas, por enquanto”, afirmou.

Antes de ingressarem na Romu, os agentes terão de passar por novos treinamentos. “Existe um curso especializado, ministrado pela Guarda Municipal de Cotia, um curso diferenciado, de treinamento tático para trabalhar nessas viaturas maiores e viaturas com maior poder de visualização e repressão ao crime”, cita como exemplo Magdanelo.

Reforço 

Além da Romu, a Guarda Civil Municipal de Osasco deve ganhar no segundo semestre o reforço de 200 novos agentes, contratados por meio de concurso público.

Também está em andamento na área da Segurança a implantação do sistema Detecta, que consiste no monitoramento por câmeras integradas a bancos de dados para localizar veículos roubados ou irregulares no município.

Comentários

Faça seu comentário