Roubo em Cotia colocou polícia na cola de assaltantes mortos no Morumbi

0
O fim da linha para Sassá e integrantes de sua quadrilha aconteceu no dia 3, domingo, quando a Polícia Civil cercou o bando após uma tentativa de assalto no Morumbi

Um arrastão a diversas residências na Granja Viana, em Cotia, durante o Carnaval, gerou a investigação da Polícia Civil à quadrilha que teve dez integrantes mortos após uma tentativa de assalto no Morumbi, no dia 3, domingo. O líder do grupo era Misael Pereira Bastos, conhecido como Sassá, de 28 anos.

publicidade

Com a maioria das casas vazias, com as famílias em viagem, o assalto ao condomínio de luxo aconteceu dia 26 de fevereiro, segundo reportagem do R7. Apenas uma família teve de ser rendida pelos criminosos e descreveu à Polícia o modo de agir dos ladrões.

Nas investigações a polícia prendeu um vizinho de Sassá, após na casa dele serem encontrados diversos objetos que teriam sido roubados na ocasião, como joias e roupas de marca. Identificado, Sassá seguiu foragido.

publicidade

As investigações continuaram e a polícia descobriu que Sassá era especializado em roubo a residências e também agiu em assaltos no interior do estado, nas regiões de Itapetininga, Campinas e Americana.

O fim da linha para Sassá e integrantes de sua quadrilha aconteceu no dia 3, quando os policiais do Deic tinham informações sobre um possível assalto que seria cometido pelo grupo no Morumbi.

publicidade

Quando a quadrilha agiu, policiais civis cercaram os bandidos, que estavam fortemente armados e revidaram. Os dez criminosos que participaram da tentativa de assalto foram mortos pelos policiais.

Comentários