Salas comerciais têm venda acelerada, mas projetos já atingem a demanda

0
Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

publicidade

Fernando Augusto

Osasco vive desde o ano passado um boom no setor de imóveis comerciais, com diversos lançamentos. A boa localização e o crescimento econômico da cidade são apontados como principais razões da alta procura por salas. Além disso, duas grandes redes de hotéis chegaram este ano: o Ramada Encore, do maior grupo hoteleiro do mundo, o Wydham, e o Ibis, da operadora Accor.

publicidade

De acordo com Sergio Azevedo, presidente da Associação dos Construtores de Osasco, as vendas nos empreendimentos estão dentro da expectativa. “Tudo o que lançamos foi baseado em pesquisas. Havia falta de espaços comerciais. No caso dos hotéis, o investimento é muito prático e seguro”, diz.

Alguns empreendimentos já foram totalmente vendidos, como o Osasco Prime Center, da construtora Rossi, que foi entregue no começo do ano e fica na avenida dos Autonomistas, junto ao shopping Pátio.
No Premium Offices Osasco, da construtora Devech, na rua Machado de Assis, no Centro, também restaram apenas unidades que a construtora deixa como reserva técnica, ou seja, para uso próprio ou venda em um momento posterior. O empreendimento conta com 154 salas comerciais, com metragem de 27,89 m² e 35,41 m², mas é possível também fazer a junção de conjuntos, somando até 420 m².

publicidade

O Osasco Tower Center, em construção pela Banco de Projetos, na avenida Santo Antônio, tem 70% das unidades já comercializadas. As plantas são de 28m², 34m² e 37m², mas o projeto permite a junção de salas chegando a até 1.200m².

deveck_machado_de_assis_adv
Imagens dos empreendimentos Osasco Tower Center e Premium Offices Osasco

O Centro Empresarial Jardins do Brasil, na avenida Hilário Pereira de Souza (Superavenida), foi lançado recentemente pela construtora Eztec, que afirma ter vendido totalmente a primeira torre.
O presidente da Associação dos Construtores de Osasco, Sergio Azevedo, alerta, no entanto, que “o que tem no mercado já atende a demanda, e novos projetos poderão ter problema”. Se há pouco tempo a vacância de salas comerciais em Osasco era próxima de zero, agora proprietários já têm experimentado alguma demora para conseguir locá-las.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCategoria tem dentista gratuito
Próximo artigoPrimeiros médicos chegam à região