Saúde Mental pode ajudar no retardo do envelhecimento

0
Prática de esportes, boa alimentação e histórico genético, aliados a uma mente sadia, podem ser os segredos para quem pretende envelhecer bem / Foto: Arquivo/ABr

Apesar de não existir uma fórmula para retardar os efeitos do envelhecimento, aliar uma mente saudável à prática de esportes e boa alimentação é sempre benéfico, segundo especialistas. Outra questão que influi é a genética, apesar de a ciência ainda não saber qual o real peso dela na saúde das pessoas. Saber o histórico de doenças da família pode ser um facilitador.

publicidade
Prática de esportes, boa alimentação e histórico genético, aliados a uma mente sadia, podem ser os segredos para quem pretende envelhecer bem / Foto: Arquivo/ABr
Prática de esportes, boa alimentação e histórico genético, aliados a uma mente sadia, podem ser os segredos para quem pretende envelhecer bem / Foto: Arquivo/ABr

Os médicos dizem que os cuidados têm de começar cedo. “Medidas preventivas deveriam ser adotadas o quanto antes, por isso se faz necessários programas e campanhas que estimulem os indivíduos a priorizarem tais cuidados com a saúde e a se conscientizarem da importância de ter qualidade de vida”, explica a psicóloga Simone Matias, da Rede StarClub.

De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2010, a expectativa de vida do brasileiro é de aproximadamente 75 anos. Portanto, a indicação é de que ao chegar aos 60, as pessoas continuem a exercitar o cérebro, pois as funções cognitivas também diminuem com o tempo.

publicidade

“Assim como acontece com o corpo, elas podem ser mantidas e reabilitadas por meio da ginástica cerebral. Por isso funções como memória e raciocínio lógico podem ser estimuladas em qualquer idade, com acompanhamento profissional adequado”, analisa Matias.

Para a especialista, evitar doenças como Alzheimer e Parkinson requer práticas regulares como leitura, música e até jogos de palavras cruzadas. De acordo com a doutora, deve-se exercitar todas as funções cognitivas. É importante manter a mente ativa, com desafios que tirem o cérebro da zona de conforto. Porém não é apenas isso que leva a uma velhice saudável.

publicidade

Comentários