Secor exige pagamento da PLR aos funcionários da rede Kalunga

0

O Sindicato dos Empregados no Comércio de Osasco e Região (Secor), realizou na segunda-feira, 27, uma Assembleia Geral Extraordinária com trabalhadores da rede de papelaria e informática Kalunga no Centro de Distribuição da empresa, em Barueri.

publicidade

O objetivo da Assembleia foi debater as reivindicações dos comerciários em relação à Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

O Secor denuncia a Kalunga por não cumprir a lei que regula a Participação nos Lucros e Resultados (PLR) aos trabalhadores. Os sindicalistas recolheram assinaturas dos funcionários reconhecendo o direito e a possibilidade de ir à greve caso a empresa não atenda à reivindicação, que será encaminhada aos patrões com prazo para resolução do problema.

publicidade

“Procuramos a Kalunga por diversas vezes para reivindicar a PLR, mas a empresa afirma que não reconhece na Lei nº 10.101 a obrigatoriedade do pagamento do benefício”, protesta José Pereira da Silva Neto, presidente do sindicato.

publicidade

Comentários