Início Cultura Secretaria da Censura em Osasco? Artistas fazem vídeo em defesa de secretário...

Secretaria da Censura em Osasco? Artistas fazem vídeo em defesa de secretário criticado por vereadores

1
O prefeito Rogério Lins e o secretário de Cultura de Osasco, Gustavo Anitelli / Foto: Ítalo Cardoso

Além de protestos, um grupo de artistas da cidade fez um vídeo para defender o secretário de Cultura de Osasco, Gustavo Anitelli. “Secretaria da censura?”, é um questionamento no vídeo, em meio a críticas e pedidos de vereadores para que o secretário seja demitido.

publicidade

Os ataques dos parlamentares da bancada evangélica a Anitelli começaram com o apoio da Secretaria de Cultura a um evento no qual um material de divulgação tem o desenho de um beijo entre os super-heróis Batman e Superman e se intensificaram com o apoio cultural a uma peça de teatro encenada no calçadão de Osasco na qual policial aparece vestido de mulher e a bandeira do estado aparece de cabeça para baixo.

publicidade

“A gente precisa manter os valores da família”, diz o vereador Ribamar Silva (PRP), líder do prefeito Rogério Lins na Câmara Municipal.

Anitelli postou um vídeo no Facebook no qual declara que os ataques dos parlamentares são “censura”.

publicidade

“Manifestação artística a gente não censura. Censurar manifestação artística é censurar a pluralidade de ideias. Não podem me condenar pelas virtudes do trabalho que a gente tem feito, que é de liberdade, diálogo e jamais aceitar censura ou corrupção”.

Fim da linha? 

A pressão dos vereadores pode ser a gota d’água para Anitelli deixar a Secretaria de Cultura. Além das reclamações dos parlamentares, o partido de Anitelli, PT, que tem mantido discurso de neutralidade e com membros na administração, estaria prestes a se confirmar como oposição ao prefeito Rogério Lins (PODE), tornando insustentável a permanência dele no cargo.

“É lamentável a postura desse secretário. Repudio ele, vou continuar repudiando. E pode ter certeza que no que depender de mim ele não vai fazer parte do governo, até porque não ajudou a construir esse governo. Ele é do PT, não ajudou a construir este governo e não tem que participar”, diz Ribamar Silva, líder do prefeito Rogério Lins na Câmara Municipal.

Nos próximos dias o prefeito deve anunciar mudanças no secretariado.

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Discute-se aqui, a tese da “ideologia de gênero” em que os contrários se manifestam publicamente, exercendo a liberdade de expressão em sintonia com nossa CF, assim como os favoráveis.
    Porém, denota-se entre comentários dos favoráveis reações relembrando o passado, expondo argumentos que o passado (governo militar) foi repressivo e muitos pagaram com o próprio sangue!
    Como eu acompanhei esses fatos de subversão, na década dos anos 60 (sessenta), de uma minoria insatisfeita com o governo “capitalista”, ora vigorando, queriam a qualquer custo, promovendo greves, assaltos a bancos, sequestros, assassinatos, atentados aos civis, roubo de armas do quartel , este promovido pelo Capitão Carlos Lamarca (Em 24 de janeiro de 1969, acompanhado do sargento Darcy, do cabo José Mariani e do soldado Roberto Zanirato, ele fugiu do 4º Regimento de Infantaria de Quitaúna numa Kombi, levando consigo 63 fuzis. Fonte).
    NÃO LUTA PELA LIBERDADE, NÃO FOI REPRESSÃO!
    ERA UMA VERDADEIRA GUERRA CONTRA A SUBVERSÃO DE ESQUERDISTAS (COMUNISTAS), PROVOCANDO ATENTADOS CIVIS PARA DESESTABILIZAREM O GOVERNO E ASSIM TOMAREM O PODER.
    Na década de 60 ocorreram fatos muito tristes e gravíssimos.
    A greve de 1968 na COBRASMA (Fonte) , foi em protesto contra o governo militar, deflagrada pelos grupos de esquerda, com ênfase do atentado ao Gal. COSTA E SILVA de explosão de bomba no Aeroporto de Guararapes em julho de 1966, deixando 2 mortos e 14 feridos.
    Dai em diante instalou-se o caos de um lado os militares e do outro os grupos de esquerda.
    Muitas famílias sofreram de ambos os lados, acompanhei as informações pela família do inesquecível Jamil Ibrahim, querido amigo, e também o inesquecível José Ibrahim colega de ginásio no GEPA em Presidente Altino – Osasco.
    Sofri muito pelos meus amigos e conhecidos dessa época, incluindo o inesquecível Dr. Hirant Sanazar, vítima de desentendimento pessoal com desafeto militar (é a história que tenho, nunca perguntei o porquê da cassação do mandato de prefeito, pois nessa época era jovem).
    A história se repete nestes tempos porque as esquerdas de agora estão piorando a convivência social.
    Atualmente, estou apreensivo porque essa história pode se repetir com muito mais VIOLÊNCIA atingindo mais famílias, mais conhecidos.
    Contudo, tenho FÉ em DEUS que tudo se resolva PACIFICAMENTE.
    ******************************************************
    PS: Entendo que qualquer sociedade segue seus conceitos e preconceitos, senão jamais será uma sociedade.
    A convivência social se estabelece pela PAZ SOCIAL, esta será plena aos usos e costumes que se entregam pelos ascendentes.
    O CONTROLE SOCIAL para a convivência social e pacífica, EXISTE!
    São denominadas “INSTITUIÇÕES DE CONTROLE SOCIAL”, quais sejam:
    A LEI (disposição jurídica); FAMÍLIA (tradição – entrega); RELIGIÃO (distinção entre o bem e mal); ESCOLA (ensino); BANCO (controle de finanças); e, etc…
    DESTRUIR ESSAS INSTITUIÇÕES É PRATICAMENTE IMPOR UM REGIME COMUNISTA/SOCIALISTA!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVereador minimiza resposta de secretário: “Não tive nem o desprazer de assistir”
Próximo artigoRogério Lins demite funcionários que participaram de manifestação contra Doria