Secretaria de Trabalho desenvolve novos projetos para gerar emprego e renda

0

Secretária Mônica Veloso fala sobre projetos como o de fomento às cooperativas de reciclagem / Foto: Eduardo Metroviche
Secretária Mônica Veloso fala sobre projetos como o de fomento às cooperativas de reciclagem / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

A secretaria de Desenvolvimento, Trabalho e Inclusão (SDTI) de Osasco quer aumentar, até o final do ano, o número de famílias atendidas pelo programa Bolsa Família na cidade, das cerca de 28 mil atuais, para pouco mais de 30 mil. Esse é um dos projetos da pasta, comandada desde o início do governo do prefeito Jorge Lapas (PT) pela sindicalista Mônica Veloso.

Nos últimos anos, os projetos de geração de renda desenvolvidos na secretaria ficaram conhecidos no país. O principal deles foi o Oficina Escola, uma cooperativa de costureiras que fabrica os uniformes dos alunos da rede municipal de ensino. Agora, a secretária planeja ampliar a atuação junto às cooperativas de reciclagem, que já existem na cidade, para gerar renda e, ao mesmo tempo, promover a sustentabilidade.

publicidade

De acordo com a secretária Mônica, Osasco tem hoje duas cooperativas, cada uma delas com cerca de 30 membros. “A ação com esses dois grupos vai ganhar fomento com integração de mais 400 catadores. Fechamos um convênio com o BNDES e outro com o Brasil Sem Miséria (programa do governo federal), que qualificará esses catadores para a meta reciclagem, que envolve o lixo eletrônico”, explica.
O aporte do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) será de R$ 13 milhões, sendo que metade é contrapartida da Prefeitura. O investimento vai permitir, segundo Mônica Veloso, que as cooperativas da cidade deixem de ser cooperativas de base, que apenas limpam, embalam e vendem o que coletam, para também processarem parte do material coletado.

Qualificação
Outro projeto em vias de implantação pela SDTI consiste na qualificação de trabalhadores para atuar na rede hoteleira, que se expande em Osasco. Mônica explica que cursos serão promovidos em parceria com o Senac, voltados para todas as áreas de demanda dos hotéis.
“Estamos falando de 316 jovens que vão passar por esse programa de formação e há o compromisso da rede hoteleira de absorver essa mão de obra qualificada”, diz a secretária.

publicidade

Economia solidária
A Secretaria de Trabalho dá apoio a diversos grupos que desenvolvem projetos nas áreas de costura, artesanato, agricultura urbana, alimentação e serviços.
Para fomentar ainda mais essas atividades, o projeto é criar uma agência de desenvolvimento, que dará acesso ao crédito, além de um centro comercial onde os produtos possam ser vendidos.
Atualmente, os empreendedores expõem em feiras esporádicas, como a que acontece até este sábado, 11, no Calçadão da Antônio Agu. Cerca de 100 empreendedores expõem seus produtos na oitava edição da Feira de Economia Solidária.

Agricultura urbana
O desenvolvimento de um projeto voltado à agricultura urbana, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente, também está na pauta da secretária Mônica. Os recursos deverão vir de uma emenda ao orçamento do Estado apresentada deputado estadual Marcos Martins (PT), no valor de R$ 200 mil. A emenda já foi aprovada.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorParticipação
Próximo artigoOsasco promove conferência sábado