Secretário acusado de assédio sexual pede exoneração em Osasco

Márcio Bitencourt teria tentado beijar assessora durante reunião de trabalho, segundo denúncia apresentada pela Promotoria de Justiça de Osasco

0
marcio bitencourt osasco assedio sexual
Reprodução

Acusado se assédio sexual, o secretário de Cultura de Osasco, Márcio Bitencourt, será exonerado do cargo, informou, em nota na tarde desta quarta-feira (3), a Prefeitura, que afirma que a saída dele foi a pedido para ajudar no esclarecimento do caso.

publicidade

Nesta terça-feira (2/2), a Promotoria de Justiça de Osasco apresentou denúncia contra Márcio Bitencourt por crime de assédio sexual praticado contra uma assessora.

De acordo com o promotor Daniel Magalhães Albuquerque Silva, no dia 26 de janeiro o secretário convocou a vítima para uma reunião de trabalho em sua sala, mas em dado momento passou a tratar de assuntos pessoais e íntimos. Em seguida, ele teria tentado beijar a mulher, fato que foi visualizado por uma testemunha que estava fora da sala.

publicidade

Na denúncia, o promotor pede a fixação de indenização pelos danos causados pelo crime.

Em nota, a Prefeitura afirma que também abriu processo administrativo para apurar a conduta do secretário e que a exoneração dele do cargo será publicada na edição de hoje da Imprensa Oficial do Município de Osasco (IOMO).

publicidade

“Seu desligamento se dá a pedido, a fim de manter a lisura e maior transparência na apuração dos fatos”, diz a administração municipal. “A Prefeitura esclarece que não compactua e repudia atos que provoquem constrangimentos aos servidores”, completa.

>>> Leia também: Diocese de Osasco afasta padre após denúncia de importunação sexual

Comentários