Secretário nega vazamento de dados de testemunhas

0

O secretário de Segurança Pública do Estado, Alexandre de Moraes, participou de reunião na comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa na quarta-feira, 2. O tema principal foi a investigação da chacina que vitimou 19 pessoas em Osasco.
Moraes foi questionado e negou que haja conflito entre a Corregedoria da Polícia Militar e a Polícia Civil na investigação, como foi divulgado na imprensa. Outro ponto foi a divulgação de dados pessoais das testemunhas. “Se alguém expôs testemunhas foi o jornalista que teve acesso ao material”, disse.
A chacina completou 21 dias e, por enquanto, apenas uma pessoa foi presa: um policial militar que atua na Rota. “O policial detido teve reconhecimento fotográfico e de testemunha, que está protegida, além de outros indícios de sua participação”, explicou o secretário. Apesar da demora, ele disse que as investigações estão em estado avançado.
O deputado Marcos Martins (PT), que participou da reunião, criticou a Secretaria de Segurança Pública. “Estive na secretaria de segurança pública um mês antes dos crimes pedindo maior segurança para a região, quando fui recebido pelo secretário. Após minha visita, aparentemente nada foi feito e tivemos as tristes notícias dos assassinatos”, afirmou.

publicidade

Comentários

publicidade

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorObras fecham pronto socorro do Regional
Próximo artigoVisão na Rede