Sem receber salários atrasados, professores do Unifieo são demitidos por justa causa

0
Professor grevista afirma que não recebeu os salários atrasados. Foto: Reprodução
Professor afirma que não recebeu os salários atrasados. Foto: Reprodução

Na manhã desta segunda, 6, cerca de dez professores da Fundação Instituto de Ensino para Osasco (Unifieo) receberam telegramas de demissão por justa causa. Os docentes estão há seis meses sem receber os salários, mais o 13° terceiro.

publicidade

Por conta da situação iniciaram uma greve em novembro de 2016 e algumas turmas não concluíram o semestre passado. Já em dezembro, a Justiça determinou prazo de dez dias para a instituição quitar os salários atrasados, colocando como garantia a hipoteca do imóvel da Rua Narciso Sturlini. O prazo venceu dia 24 de dezembro e os profissionais continuam sem receber.

No dia 23 de janeiro, foram retomadas as aulas, ministradas por professores que não aderiram à paralisação para os estudantes que não concluíram as disciplinas.

publicidade

A correspondência afirma que a paralisação é abusiva, devido a garantia de pagamento dos salários atrasados, com o processo movido pelos docentes.

De acordo com o professor, Luiz Carlos Seixas, o sistema de professores já foi bloqueado e os docentes não receberam nenhum dos salários atrasados. “Eu ainda não recebi o telegrama, mas sei que é questão de horas”, disse.

publicidade

A assessoria da imprensa do Unifieo ainda não confirmou a informação.

 

 

 

 

Comentários