Semana é marcada por atos contra Michel Temer

0

São Paulo- SP- Brasil- 08/09/2016- Manifestantes realizam ato contra o governo de Michel Temer, no Largo da Batata, em Pinheiros. Foto: Paulo Pinto/ Agência PT
São Paulo- SP- Brasil- 08/09/2016- Manifestantes realizam ato contra o governo de Michel Temer, no Largo da Batata, em Pinheiros. Foto: Paulo Pinto

publicidade

Após reunir 100 mil pessoas no domingo, 3, da avenida Paulista até o Largo da Batata, em São Paulo, os manifestantes contrários ao governo de Michel Temer (PMDB) realizaram mais duas manifestações essa semana: no feriado de 7 de setembro, quarta, e dia 8, quinta. Desde a votação no Senado Federal que afastou Dilma Rousseff da Presidência, já foram oito manifestações pelo “Fora Temer” na capital paulista.

Os atos foram convocados pelos movimentos Povo Sem Medo e a Frente Brasil Popular, principalmente. No domingo, após o anúncio do encerramento da caminhada pelos manifestantes, a Polícia Militar de São Paulo utilizou gás lacrimogênio, pimenta e jatos d´água para dispersar as pessoas. Diversas organizações têm reclamado de violência policial excessiva na repressão às manifestações.

publicidade

Na quarta, 7 de setembro, 25 estados e o Distrito Federal tiveram atos contra Temer. O maior registro foi de Salvador (BA) que reuniu 100 mil pessoas, segundo os organizadores. A polícia não tem dados oficiais.

Em São Paulo, 15 mil pessoas foram às ruas de manhã, da avenida Paulista até a avenida Brigadeiro Luis Antônio em direção ao Parque do Ibirapuera. Outro ato ocorreu a tarde, da Praça da Sé até a avenida Paulista. A manifestação contou com o 20º Grito dos Excluídos, ato tradicional no Dia da Independência realizado por movimentos sociais. O tema foi “Vida em 1º Lugar”.

publicidade

Na quinta-feira, 8, a capital paulista contou com ato do Largo da Batata até a residência de Michel Temer, em Pinheiros. Foram cerca de 10 mil manifestantes em clima de tensão com o forte policiamento. Camburões da Polícia Militar cercaram a fachada que dá acesso ao edifício.

Outro ato está marcado para acontecer no domingo, 11 de setembro, com concentração às 16h em frente o Masp.

Comentários