Senado deve tentar cassar Delcídio

0

Senador foi preso por tentar obstruir operação Lava Jato / Foto: Wilson Dias/ABr
Senador foi preso por tentar obstruir operação Lava Jato / Foto: Wilson Dias/ABr

publicidade

O próximo passo após a manutenção da prisão do senador Delcídio Amaral (PT-MS) pelo Senado Federal deverá ser a abertura de processo de cassação contra ele no Conselho de Ética da Casa. Enquanto a situação do parlamentar não se resolve, o Regimento Interno do Senado prevê que, em caso de prisão, o senador é considerado imediatamente licenciado do cargo, recebendo o salário de R$ 33,7 mil. Se o parlamentar ficar mais de 120 dias licenciado, o suplente deverá ser convocado.
Delcídio foi preso pela Polícia Federal por tentar obstruir as investigações da operação Lava Jato, em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que foi referendada pelo Plenário do Senado por 59 votos a 13 e uma abstenção. Dos 13 que votaram pelo relaxamento da prisão, nove são senadores pelo PT.
Delcídio será substituído na liderança do governo pelos quatro vices-líderes: Telmário Mota (PDT-RR), Hélio José (PSD-DF), Wellington Fagundes (PR-MT) e Paulo Rocha (PT-PA).
Também preso na quarta-feira, o banqueiro André Esteves será transferido da superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro para o presídio Ary Franco. Ele teve habeas corpus negado nesta quinta-feira.

publicidade
Comentários