Servidores municipais recusam proposta da prefeitura de Osasco

0

Os servidores públicos de Osasco decidiram não aceitar a contraproposta anunciada pelo prefeito Jorge Lapas (PT) na última semana. A decisão foi tomada em Assembleia Geral, realizada na quarta-feira, 8, pelo Sindicato dos Trabalhadores em Serviços do Município de Osasco (Sintrasp).
Segundo o vice-presidente do Sintrasp, Antonio Rodrigues de Oliveira, o Toninho do Caps, a categoria vai formar uma comissão, comandada pelo sindicato, para discutir a pauta da prefeitura para tentar reduzi-la aos itens mais importantes e iniciar nova negociação. “Está é uma forma de continuar avançando nas reivindicações encaminhadas pelo Sindicato e em outras que estão em estudos dentro da Administração”, disse.
O pacote de propostas do governo é de abono complementar aos servidores cujo vencimento padrão inicial de seu cargo, emprego ou função seja inferior a R$ 1.100; aumento da cesta-básica para R$ 275; aumento para os professores da rede municipal de ensino, sendo 4%, em 2015, retroativo a 1º de maio, e 4% a partir de janeiro de 2016; acerto do piso salarial da PDI-I, de acordo com o piso nacional do Magistério, retroativo a 1º de janeiro de 2015; assinatura de termo de acordo de estudos para alteração das tabelas de referência dos cargos públicos do provimento efetivo, responsáveis pelos serviços e funções administrativas e com nível de escolaridade de ensino médio completo, a partir de 1º de janeiro de 2016; e pagamento da 1ª parcela do 13º salário em 20/7.

publicidade

Comentários

publicidade