Servidores terão reajuste de 5% em Barueri

0
Prefeito Furlan em encontro com servidores em setembro / Foto: Allisson Roberto / Secom Barueri

O prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), enviará à Câmara Municipal, nos próximos dias, proposta de aumento salarial para os servidores da Prefeitura. De acordo com o projeto, todo o efetivo de colaboradores do Poder Executivo terá reajuste de 5% no vencimento-base.

publicidade

Os professores da rede municipal de ensino, além dos 5% de aumento, ainda terão um reajuste de 3,5% sobre a hora/aula.

“Este incremento aos professores é uma forma de recuperação salarial em relação ao piso nacional da categoria”, explica o prefeito Furlan, informando que o aumento, se aprovado pelo Legislativo, já vigora a partir de 1º de janeiro.

publicidade

Furlan diz que o aumento salarial só foi possível graças ao empenho no equilíbrio das finanças do município. “Colocamos as contas em dia, recuperamos a capacidade de investimento da cidade e, então, iniciamos a conversa com o sindicato para poder contemplar os servidores municipais, que são o maior patrimônio da Prefeitura.”

Eduardo Assarito, presidente do Sindserv (Sindicato dos Servidores Municipais de Barueri), relata que o objetivo é promover uma política de recuperação salarial.

publicidade

“A ideia é que, ano a ano, aconteça um reajuste nesta faixa. Mas de acordo com o que estudamos, e considerando que a inflação neste ano não deve passar dos 3%, o aumento de 5% já representa um importante ganho real”, ressalta.

O representante dos servidores destaca que outros temas têm sido debatidos e bem aceitos pelo Executivo.

“Estamos vendo a questão dos EPIs (equipamentos de proteção individual) e do transporte dos colaboradores que atuam no serviço mais pesado, e também a possibilidade de instalar banheiros químicos nos locais em que eles precisam permanecer por bastante tempo para executar os serviços”, revela Assarito, destacando que Sindserv e Prefeitura ainda negociam uma data-base para os servidores municipais, que seria um período no ano para discutir todas as demandas da classe.

Comentários