Sindicatos dão primeiro passo para criar fórum

0
Representantes das entidades se reuniram em Ibiúna e elaboraram texto conjunto / Foto: Eduardo Metroviche

Representantes das entidades se reuniram em Ibiúna e elaboraram texto conjunto / Foto: Eduardo Metroviche
Representantes das entidades se reuniram em Ibiúna e elaboraram texto conjunto / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Na manhã desta terça-feira, 13, os cerca de trinta sindicatos que integram o Conselho Intersindical de Saúde e Seguridade Social de Osasco e Região (Cissor) reuniram-se no clube campestre do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor), em Ibiúna, para discutir políticas publicas no seminário “Identidade Regional e Desenvolvimento”. Na prática, o encontro significou o ponta-pé inicial para a criação de um Fórum de Desenvolvimento Regional, reunindo representantes do movimento sindical e outros atores sociais, com a intenção de encaminhar e discutir demandas ao recém criado Consórcio de Prefeito da Região Oeste, integrado por 7 cidades, bem como ao Conisud, Consórcio de Prefeitos da Região Sudoeste da Grande São Paulo. Os sindicalistas aprovaram a Carta de Ibiúna, um texto assinado por todas as entidades expondo as intenções do Fórum e linhas gerais de atuação para serem discutidas com os prefeitos e a sociedade em geral.

Segundo José Elias de Góis, presidente do Cissor, entidade que mobilizou os sindicalistas, o seminário significou “a concretização de um sonho dos dirigentes sindicais de muitos anos, de criar um fórum que possa fazer as discussões dos temas mais interessantes da nossa região, como coleta de lixo, destinação do lixo, mobilidade urbana, incentivo para que as empresas permaneçam nos municípios”. Segundo ele, são discussões que extrapolam os temas da ação sindical tradicional sindical, sobretudo a questão do salário. “Estamos preocupados com o trabalhador no local de trabalho e fora do local de trabalho, na condição de cidadão, de munícipe”, disse.

publicidade

 Idealizadores se inspiram em agência do ABC

Desde a posse dos prefeitos eleitos nas eleições de outubro do ano passado, o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região, filiado à central Força Sindical, vinha mantando gestões junto aos novos prefeitos para sugerir a abertura desse novo canal de diálogo. Para o presidente do sindicato, Jorge Nazareno Rodrigues, o Jorginho, a proposta será levada também aos empresários para que se organizem de forma semelhante e, em seguida, os dois lados possam promover uma ampla discussão com os prefeitos. “A ideia é fazer um grande seminário com os prefeitos da região para a gente debater temas que são de interesse comum a todos”, explicou. Jorginho avalia que o momento é oportuno com recém anunciada criação do consórcio na região de Osasco, além do Conisud, e espera que a consolidação do Fórum estimule o debate junto aos prefeitos para a criação de uma futura Agência de Desenvolvimento,  aproveitando experiências bem sucedidas como a do Grande ABC.

publicidade

José Pereira Neto, presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região, filiado à Central Única dos Trabalhadores (CUT), ressalta que era um desejo antigo do movimento sindical ter uma participação mais ativa nas administrações municipais, em defesa dos trabalhadores, a partir de temas comuns a todos os municípios, como habitação, saúde, educação, coleta de lixo e ampliação dos projetos dos orçamentos participativos (OP). “E agora tentar fazer, além desse consórcio, cada vez mais as ‘APs’, as administrações participativas (…)”. Ele considera a  formação do fórum e a mobilização dos sindicalistas uma oportunidade de cobrar celeridade para as ações do recém criado consórcio da região Oeste e uma demonstração de retomada do papel do movimento sindical.

Comentários