Sindona apoia ação que destina presentes para crianças carentes; saiba como doar

0
A campanha Pequenos Heróis vai arrecadar recursos até segunda-feira (5) / Foto: divulgação

A incorporadora Sindona, que tem empreendimentos em Osasco e região, firmou uma parceria com o Projeto Parabéns, uma organização não governamental que realiza festas de aniversário em abrigos para crianças em vulnerabilidade social, em apoio à campanha de Dia das Crianças.

publicidade

Intitulada “Pequenos Heróis”, a iniciativa tem o objetivo de arrecadar R$ 10 mil para a compra de presentes, alimentos e itens de higiene, que serão distribuídos em ações no Dia das Crianças, na comunidade Rodolfo Pirani, que fica na zona Leste de São Paulo. A meta é arrecadar esse valor até segunda-feira (5).

O diferencial da parceria firmada entre a Sindona, por meio de sua ONG Comunidade de Ressocialização, Integração e Saber (CRIS), com o Projeto Parabéns é aproveitar a data comemorativa para engajar os pequenos a ajudarem outras crianças. “Queremos não somente que essas crianças ganhem presentes, mas que outras, com condições melhores, sejam estimuladas a ajudar aquelas que não têm. Acreditamos que, com essa iniciativa, a gente consiga amenizar a divisão que existe entre as esferas sociais”, explica Bruno Sindona, CEO e fundador da construtora.

publicidade
sindona incorporadora pequenos heróis
A campanha Pequenos Heróis vai arrecadar recursos até segunda-feira (5) / Foto: divulgação

Com a campanha, o Projeto Parabéns deseja alcançar 100 crianças neste ano. Para isso, serão distribuídos kits, no valor de R$ 100 cada. Esse valor pode ser doado por meio de depósito ou transferência bancária à Associação Projeto Parabéns, banco Itaú, agência 9337, conta corrente 12743-6 e CNPJ 29.800.758/0001-96. A entidade destaca ainda que qualquer valor pode ser doado.

Esta é a primeira ação realizada em parceria com a incorporadora, que pretende expandir a iniciativa nos próximos anos, a fim de alcançar mais crianças carentes. “Queremos chegar a um nível em que as crianças, por si só, descubram o projeto e anseiem por ajudar. Por conta da pandemia, neste ano não será possível, mas queremos que as crianças que doaram possam conhecer aquelas que receberam os presentes futuramente”, ressalta Sindona.

publicidade

O Projeto Parabéns foi fundado em 2016 e já atendeu mais de 2,5 mil crianças e adolescentes em São Paulo, promovendo festas de aniversário. A inciativa é movida com doações de parceiros, mas a pandemia de covid-19 fez com que as contribuições diminuíssem. A campanha “Pequenos Heróis” foi criada para reverter esse quadro e levar um sorriso no rosto dos pequenos, mesmo sem a realização das festas.

“Mobilizamos a nossa rede de voluntários para levar alimento, itens de higiene e limpeza para estas famílias, que estão passando por um momento de muita precariedade: passando fome, sem acesso a condições básicas de higiene e limpeza e água potável. Como nossas festas foram suspensas, decidimos unir forças para tentar amenizar esta situação”, afirma Carolina Junqueira, cofundadora do Projeto Parabéns.

De acordo com Bruno Sindona, o apoio da incorporadora ao projeto reforça o viés social enraizado desde a fundação da empresa, principalmente durante o período de pandemia de covid-19, quando muitas famílias foram afetadas pela crise econômica, e muitas crianças perderiam a oportunidade de ganhar um simples presente em datas comemorativas, como o Dia das Crianças, tão esperado por muitas delas.

“A gente vinha há muito tempo tentando fazer uma parceria por meio da nossa ONG CRIS e deu certo com o Projeto Parabéns principalmente por conta do trabalho que eles desenvolvem, que é bastante peculiar e focado nas crianças. Então, fizemos um mapeamento dos presentes que os pequenos querem ganhar, a maioria são sonhos e desejos tão simples, e queremos contribuir com isso”, destaca.

CRIS: ONG que reforça o desenvolvimento humano na Sindona

A CRIS é a ONG idealizada pela incorporadora em homenagem à mãe de Bruno Sindona, com a premissa de conectar os colaboradores ao desenvolvimento humano. “A ideia é que a gente tenha uma entidade, mesmo que sem fins lucrativos, autônoma, que preste serviço e se sustente para trabalhar com o desenvolvimento humano e com um braço administrativo para nos ajudar na gestão”, explica Bruno.

Bruno Sindona
Bruno Sindona, CEO e fundador da incorporadora Sindona / Foto: Arquivo Pessoal

“Hoje, a CRIS é a responsável pela área de recursos humanos da Sindona e abraça também os nossos colaboradores, socialmente falando. Temos colaboradores com problemas de alcoolismo, filhos de colaboradores com problemas, que são situações mais difíceis de serem alcançadas por empresas comuns e queremos fazer essa ponte por meio da nossa ONG. Acreditamos que, por meio dela, conseguimos conectar e influenciar as pessoas”, diz o CEO.

Bruno afirma que, a partir do ano que vem, a CRIS passará a administrar condomínios, mas o viés social permanecerá em destaque e será empregado desde a organização de uma festa junina até a prestação de serviços de apoio emocional, por exemplo. A entidade continuará ainda a exercer toda a gestão de recursos humanos da incorporadora.

“Queremos criar ações que gerem autonomia para que pessoas ajudem pessoas. É o que falta muitas vezes dentro dos condomínios. Sabemos que por meio de uma gestão sólida, podemos fazer com que moradores sejam mais participativos e pensem em ações coletivas”, finaliza.

Comentários