Sistema prisional a caminho do colapso

0

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública a partir dos números informados ao Ministério de Justiça pelos estados, em 2011 o Brasil tinha uma população carcerária de 471.254 mil presos. Para abrigar esse contingente, a estrutura penitenciária tinha capacidade para 295.413 presos. Na conta simples, faltavam 175.841 vagas.

publicidade

Ano após ano, o déficit continua sem solução. E em geral vem acompanhado de maus-tratos e violência entre presos, não raro resultando na completa falta de controle da situação pelo Estado.

É preciso conclamar toda a sociedade a discutir e enfrentar essa situação

O problema se agrava diante da crescente onda de violência, com potencial para levar ao colapso todo o sistema. Neste contexto deve ser avaliada positivamente a recente sanção da presidente Dilma Rous- seff à Lei nº 12.736. Ela dispõe que o tempo cumprido pelo réu em prisão provisória deve ser computado na fixação do regime inicial da pena pelo próprio juiz encarregado da sentença. Antes era comum, após a sentença ser proferida, o réu aguardar detido, por meses, a decisão de outro juiz, muitas vezes em sistema mais severo que o previsto para seu grau de periculosidade.

publicidade

Mas há ainda mais fatores pressionando o sistema carcerário. A detenção indiscriminada antes do julgamento, por exemplo: algumas estatísticas dão conta de que um terço dos presos está nesta situação. Parte deles será inocentada. Outro é o fato de que os mandados de prisão executados são apenas uma parcela dos expedidos. É difícil estimar a quantidade de criminosos foragidos, mas, somados todos esses fatores, é fato que o sistema prisional está absolutamente defasado.

Diante disso, é preciso conclamar toda a sociedade a discutir e enfrentar essa situação, bem como cobrar medidas de todos os poderes, em todas as esferas.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO momento crítico da segurança pública de SP
Próximo artigoFrases