Só Osasco é considerada eficiente em ranking da Folha de S. Paulo

0

Vendas do varejo da região de Osasco caem 21,3% em maio

publicidade

O jornal Folha de S. Paulo e o instituto Datafolha lançaram ferramenta que mostra quais prefeituras entregaram mais serviços básicos à população usando menor volume de recursos financeiros. O Ranking de Eficiência de Municípios – Folha leva em conta indicadores de saúde, educação e saneamento para calcular a eficiência da gestão. Numa escala de 0 a 1, só 24% das cidades brasileiras ultrapassam 0,50 e, por isso, podem ser consideradas eficientes.

Nas cidades que compõem o Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana (Cioeste) apenas Osasco foi considerada eficiente, com índice 0,504. O ranking atribui para o município índice 0,627 em educação, 0,941 em saneamento e 0,361 em saúde. A média em saúde no Brasil é 0,500, mostrando que esse é o principal problema de Osasco. Entre os 5.281 municípios pesquisados, Osasco está em 1196º.

publicidade

Três cidades da região foram consideradas com “alguma eficiência”. Jandira, com índice 0,472, Santana de Parnaíba, com 0,476, e Pirapora do Bom Jesus, que teve 0,457.

Já Barueri, Carapicuíba, Itapevi e Cotia foram consideradas pouco eficientes. Cotia teve o pior índice, com 0,408, e ficou na posição 3740º no ranking.

publicidade

Além de saúde, educação e saneamento, o ranking traz outras informações, como finanças, quantidade de servidores públicos a cada 100 mil habitantes e para onde é direcionada a despesa do município. O ranking pode ser consultado aqui http://www1.folha.uol.com.br/remf/.

Ranking de eficiência – Municípios do Cioeste

Município e Posição Índice – 0 a 1 Eficiência
Osasco – 1196º 0,504 Eficiente
Santana de Parnaíba – 1984º 0,476 Alguma eficiência
Jandira – 2129º 0,472 Alguma eficiência
Pirapora do Bom Jesus – 2541º 0,457 Alguma eficiência
Carapicuíba – 2795º 0,448 Pouca eficiência
Barueri – 3000º 0,440 Pouca eficiência
Itapevi – 3290º 0,429 Pouca eficiência
Cotia – 3740º 0,408 Pouca eficiência

Comentários