Soldados atuam no combate à dengue

Soldados atuam no combate à dengue

0
Compartilhar
Homens do Exército durante visita de orientação a residência em Barueri / Foto: Divulgação

Homens do Exército durante visita de orientação a residência em Barueri / Foto: Divulgação
Homens do Exército durante visita de orientação a residência em Barueri / Foto: Divulgação

Barueri passou a contar com a ajuda do Exército para atuar no combate ao surto de dengue que afeta todo o estado. A Secretaria de Saúde do município realizou, na semana passada, um treinamento para cabos, soldados e aspirantes auxiliarem os agentes da dengue nas visitas em residências do bairro do Jardim São Silvestre.
Cerca de 30 integrantes do 22º Batalhão Logístico Leve apoiaram as ações, visando facilitar a entrada dos agentes de saúde nas residências.

De acordo com a administração municipal, a resistência da população em abrir as portas de casa para agentes buscarem e evitarem possíveis focos do aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, é uma das principais dificuldades enfrentadas no combate à doença. E a resistência em abrir as portas de casa para vistoria é menor quando há a presença de representantes do Exército junto aos agentes de saúde.

Publicidade

Os soldados também auxiliam com a distribuição de panfletos de conscientização e fazendo telagens nas caixas d’água em locais de difícil acesso.
De acordo com o Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, entre janeiro e 22 de abril deste ano foram confirmados 1.628 casos de dengue em Barueri, dos quais 1.584 autóctones (contraídos no município) e 44 importados.

Próxima ação será no Engenho Novo

Publicidade

A próxima atuação de homens do Exército junto a Zoonoses de Barueri será nos dias 12, 13 e 14, no bairro do Engenho Novo, das 9h às 11h.
Para mais informações ou denúncias de possíveis focos da dengue em Barueri, o telefone da Coordenadoria de Vigilância em Saúde/Departamento Técnico de Controle de Zoonoses é 0800 7717207.

Epidemia da doença no estado

Os casos de dengue cresceram em todo o país e o estado de São Paulo lidera o ranking de casos da doença. De acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados 745,9 mil casos da doença em todo o país entre 1º de janeiro e 18 de abril, uma alta de 234% com relação ao mesmo período do ano passado.
Só o estado de São Paulo registrou, até o último balanço, 401,5 mil casos de dengue. São 911,9 casos por 100 mil habitantes, o que é considerado epidemia de acordo com a Organização Mundial da Saúde (que estabelece que a classificação mínima de epidemia é de 300/100 mil habitantes).
O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde de São Paulo (Cosems-SP), Stênio José Correia Miranda, criticou a falta de apoio do governo do estado aos municípios no combate à doença.
“O estado deveria coordenar ações e atuar principalmente nos pontos mais vulneráveis, em cidades com menores recursos. Muitos municípios têm dificuldades e além de aporte de recursos precisam de insumos e equipamentos”, disse, à Rede Brasil Atual.
Em todo o país, só este ano já foram confirmadas 229 mortes por dengue, 169 em São Paulo. O governo paulista pediu autorização à Anvisa para começar a aplicar a vacina contra a dengue, produzida pelo Instituto Butantã.

Compartilhar

Comentários