Soluções para enchentes começam a virar realidade

0

Famílias do Rochdale e Santa Rita receberão moradias. Prefeito vistoriou obras (destaque)
Famílias do Rochdale e Santa Rita receberão moradias. Prefeito vistoriou obras (destaque)

publicidade

A solução para o drama das enchentes no Rochdale ganha mais um impulso neste sábado, 28, quando o prefeito Jorge Lapas (PT) entregará os apartamentos do Conjunto Flor de Lis, que deve abrigar 179 famílias que moravam às margens do Braço Morto do Tietê, no Rochdale, e outras 120 do bairro Santa Maria. As unidades são financiadas através do programa Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

“Terei um luigar melhor para morar”, celebra beneficiária

A medida faz parte do projeto de Urbanização do Rochdale, que inclui ainda a regularização de outras 1.500 moradias, a canalização do Braço Morto do Rio Tietê, execução de galerias adjacentes de drenagem e construção de uma nova avenida margeando ambos os lados do córrego.

publicidade

Além disso, será implantado um parque linear, duas novas pontes (confluência do Córrego Rico e na rua Paula Rodrigues) e uma passarela para pedestres ligando o Rochdale ao Jardim Aliança.
“Agora terei um lugar muito melhor para morar. Será minha casa, com escritura e tudo regularizado”, afirmou Maria Irene, que mora há 12 anos às margens do Braço Morto. Quem também ficou feliz com a notícia foi Vanderlei Santos, morador do local há 25 anos. “A mudança para o nosso apartamento mudará o nosso futuro”, disse.

O condomínio terá 300 unidades habitacionais divididas em 15 torres de 5 andares, com 20 apartamentos, portaria, vagas de estacionamento, salão comunitário, quadra e playground.
O prefeito Jorge Lapas ressaltou que a prefeitura “irá providenciar as escrituras das moradias, o que dará mais segurança aos moradores”.

publicidade

Coletor tronco levará água à estação da Sabesp

O projeto de urbanização do Rochdale tem como objetivo também a contenção de enchentes, problema antigo do bairro. O pacote inclui a execução de aproximadamente 5.300 metros de coletor tronco de rede de esgoto, interligando-o ao interceptor que leva o esgoto para a Estação de Tratamento da Sabesp, em Barueri.

Nesse trecho também serão executadas obras de contenção de encostas (muros de arrimo), estabilização de solo na região do Jardim Aliança e recuperação ambiental em toda área de intervenção. A obra é uma parceria entre a prefeitura e o governo federal, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Fim dos riscos no Braço Morto do Tietê

No entorno do Braço Morto do Rio Tietê, na região do Rochdale, em Osasco, vivem 1,5 mil famílias em uma área livre. O projeto, do qual a entrega de sábado é uma das etapas, além de remover as famílias que moram em áreas de risco, pretende substituir os barracos por unidades habitacionais, construídas também com recursos do Minha Casa, Minha Vida. As unidades serão financiadas aos moradores de forma acessível. Parte dos prédios será construída na própria área de intervenção, e o restante em outros terrenos da cidade.

Comentários