Técnico do GEO fala sobre a A2, carreira e José Mourinho

0

“Grêmio Osasco vai subir”  / Foto: Luís Pires/finePhoto
“Grêmio Osasco vai subir” / Foto: Luís Pires/finePhoto

publicidade

Leandro Conceição

O Grêmio Osasco recebe o Monte Azul na manhã de domingo, no Rochdalão, buscando voltar à liderança da Série A2 do Campeonato Paulista. Hoje, o clube é terceiro, com 24 pontos, três a menos que a líder Portuguesa.

publicidade

Após três tropeços seguidos, o GEO voltou a vencer na quarta-feira, com 2 a 0 sobre o Capivariano. A partida marcou a estreia do veterano Dodô, que fez o golaço de cobertura que fechou o placar do jogo nos minutos finais.

Em entrevista ao Visão Oeste, o técnico do GEO, Baltemar Brito, fala dos objetivos do GEO na Série A2 e nega pressão para escalar os medalhões Viola, de 42 anos, e Dodô, de 38. Baltemar também lembra do trabalho com o polêmico técnico José Mourinho, do Real Madrid, de quem foi auxiliar por sete temporadas.

publicidade

Visão Oeste: A que atribui a queda de rendimento que o GEO chegou a ter no campeonato?

Baltemar Brito: Ao equilíbrio do campeonato. E nós temos que ver também que o Grêmio Osasco está lá em cima, ombreando com os maiores, mas só tem cinco anos [de fundação]. História, camisa, nós estamos fazendo agora, com o esforço dos jogadores, da direção. E acreditamos, juntamente com a torcida, que o Grêmio Osasco vai subir, vai batalhar com os melhores.

“O Grêmio Osasco vai subir, vai batalhar com os melhores”

Há alguma pressão para a escalação dos medalhões recém-chegados Dodô e Viola?

Existe a pressão da mídia. Pra mim, é um prazer estar trabalhando com eles, com o Viola, com o Dodô, só vai acrescentar na minha carreira. Mas temos que ver os momentos certos [para escalá-los], porque nós é que estamos aqui no dia a dia. Os jornalistas falam, mas não conhecem o trabalho diário. Então, não podemos entrar nessa pressão. E não existe pressão alguma nem pela diretoria e nem por parte dos jogadores.

O senhor foi auxiliar de José Mourinho. Quais as principais lições que aprendeu com ele e como vê o momento de Mourinho no Real Madrid?

O momento dele está melhorando. Ele estava em uma situação em que ninguém estava habituado, porque ele sempre brigou por títulos. Nesse momento, continua brigando pela Liga dos Campeões (o Real Madri está nas quartas de final) e pela Copa do Rei (é finalista, após passar pelo Barcelona). É um treinador que, por tudo que ele ganhou, tudo que ele fez, dispensa comentários.

“Mourinho é uma pessoa igual a mim e a você”

Mourinho é uma pessoa difícil de lidar?

Não. É uma pessoa igual a mim, igual a você. Todos nós temos os nossos defeitos e as nossas virtudes. A polêmica é salutar e ele se dá bem com isso, não é uma pessoa que baixa a cabeça para tudo que acontece. É uma pessoa que briga pelos seus direitos, não é um “yes, man”. Tem os seus princípios e os defende.

Já o senhor é mais calmo, político?

Tenho meus princípios também e os defendo quando acho necessário. Ele anda na mídia, se expõe muito mais… eu não ando na mídia, não me exponho.

“Meu contrato é um aperto de mão entre eu e a direção”

Após um período como auxiliar, quais seus planos para a carreira de treinador? Pretende chegar a um clube grande ou até uma seleção?

Minha carreira de treinador começou em 1988. Deixei de ser treinador para ser auxiliar do José [Mourinho] para adquirir muito mais conhecimento, enriquecer minha bagagem. Voltei a trabalhar como treinador há seis, sete anos e vivo meu dia a dia. Meu dia a dia hoje é o Grêmio Osasco, onde eu visto a camisa 12. De resto, vou andando, o futuro a gente não prevê. Quero viver o presente.

Até quando vai seu contrato com o GEO?

Não temos prazo. O contrato é um aperto de mão entre eu e a direção.

Se subir, o senhor espera estar à frente do GEO na Série A1 do Paulistão?

Espero. Estamos trabalhando para isso e vamos ver se conseguimos nossos objetivos.

Barueri pode sair da zona de risco

Após enfim voltar a vencer o Grêmio Barueri subiu para o 17º lugar na Série A2 do Paulistão e pode terminar a próxima rodada fora da zona de rebaixamento.

Para isso, precisa vencer a partida de domingo, às 10h, contra o Noroeste, fora, e torcer por derrotas dos rivais diretos Rio Branco, que encara o Rio Claro, e Ferroviária, que pega o Velo Clube.

Série A2 – próximos jogos

14ª rodada

GEO x Monte Azul – domingo, 10, às 10h – Rochdalão (transmissão: Rede TV! e Rede Vida)

Noroeste x Barueri – domingo, 10, às 10h – fora

15ª rodada

Juventus x Grêmio Barueri – quarta, 13, às 15h – fora (transmissão: portal Terra)

Santacruzense x GEO – quarta, 13, às 20h – fora

 

Classificação

1º – Portuguesa – 27 pontos

2º – Audax – 24

3º – Grêmio Osasco – 24

4º – Rio Claro – 23

5º – Guaratinguetá – 22

6º – Comercial – 22

7º – Monte Azul – 21

8º – São José – 21

9º – Capivariano – 20

10º – Santo André – 19

11º – Noroeste – 17

12º – Catanduvense – 17

13º – Velo Clube – 16

14º – Red Bull – 16

15º – Ferroviária – 12

16º – Rio Branco – 12

17º – Grêmio Barueri – 10

18º – Santacruzense – 10

19º – Juventus – 9

20º – São Carlos – 8

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCinema
Próximo artigoSemifinal começa neste sábado