Tela quebrada representa 46% da busca por conserto de celulares

Tela quebrada representa 46% da busca por conserto de celulares

1
Compartilhar

8-Visao-Tech-celquebrado
O músico Diego Sachi usa o celular mesmo com a tela trincada

Pesquisa//   Rede Conserta Smart mapeou as cinco principais causas que levam os usuários de smartphones a uma assistência técnica

A troca de tela por conta de trincos ou problemas com o touch é o problema mais comum nos smartphones no país. É o que aponta levantamento da rede de assistência técnica Conserta Smart sobre os principais tipos de conserto que os brasileiros procuram.

Publicidade

Os problemas na tela do celular correspondem a 46% do atendimento da rede. O músico Diego Sachi, de 25 anos, conta que seu smarphone já caiu três vezes. “Sou desastrado, ele caiu algumas vezes e eu uso com a tela quebrada mesmo”, disse. “Ele já caiu de lugares altos e o tombo que quebrou mesmo foi de uns 30 centímetros”.

Segundo a Conserta Smart, há algumas medidas para evitar a quebra, como o uso de películas e capas protetoras. “Não é garantia total, mas já traz uma boa proteção”, explica Felipe Marchese, CEO da empresa.

Publicidade

O smartphone deixar de ligar é o segundo problema mais comum, com 11% dos casos, segundo a pesquisa. Caso do tipo aconteceu com a desinger gráfica Victoria Rossi, 23. “[O celular] caiu, nem arranhou nem nada, mas não ligava, só aparecia tela de iniciar. Fui fui ligando e desligando até que inciou normal”.

De acordo com a Conserta Smart, não há uma razão exata para isso. “Não use carregador de má qualidade – pirata e/ou paralelo –, pois transmite uma frequência com variação para o aparelho e favorece a queima do conector de carga”, argumenta Marchese.

Ciclo da bateria é de, em média, 400 cargas, diz especialista

Na sequência dos cinco principais problemas que chegam à assistência aparecem celulares que caem na água, representando 8,4%. A dica, caso aconteça, é retirar a bateria do aparelho se ela for removível, ou mantê-lo de pé dando batidinhas para tirar o excesso de água. Em seguida, levar para o conserto.

Publicidade

Celulares que não carregam mais são a terceira causa dos problemas, representando 4,5%. A quinta causa da busca por reparos é a bateria. 3,5% dos usuários procuram assistência, geralmente relacionados ao tempo de vida útil do componente. “O ciclo, em média, é de 400 cargas. E a substituição é quase sempre inevitável”.

O estudo levou em consideração a base de usuários da empresa, composto com aproximadamente 85 mil pessoas.

Problemas mais comuns nos smartphones
– Tela (rachaduras ou problemas no touch): 46%
– Deixar de ligar: 11%
– Molhar: 8,4%
– Deixar de carregar: 4,5%
– Bateria: 3,5%
*Fonte: Conserta Smart

Compartilhar

Comentários