Início Saúde Instituto avança em testes da vacina contra o zika

Instituto avança em testes da vacina contra o zika

0
Aedes, transmissor o zika: estudo realizado com ratos mostrou que a vacina do Instituto Evandro Chagas do Pará oferece proteção contra o vírus (foto: divulgação)
Aedes, transmissor o zika: estudo realizado com ratos mostrou que a vacina do Instituto Evandro Chagas do Pará oferece proteção contra o vírus (foto: divulgação)

Um estudo realizado com ratos mostrou que a vacina do Instituto Evandro Chagas, do Pará, oferece proteção contra o zika.

publicidade

Será que a proteção contra o zika está prestes a ser descoberta? Conforme os pesquisadores do Instituto Evandro Chagas, os testes realizados com a vacina em camundongos se mostraram eficazes. Agora, resta torcer para que estudos clínicos realizados em pessoas voluntárias também surta resultado positivo.

Entenda o experimento

O estudo sobre a eficácia da vacina contra o zika realizado em camundongos foi conduzido pelo Instituto Evandro Chagas, em parceria com o Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, junto com a Universidade do Texas. O resultado mostrou que essa vacina conseguiu impedir que a infecção pelo vírus zika contaminasse as fêmeas e seus embriões.

publicidade

O estudo é recente, tanto que só foi divulgado no último dia 13 de julho. Foram observadas 46 fêmeas de camundongos. Metade foi vacinada com a vacina que o instituto desenvolveu, enquanto o restante recebeu placebo. Após 28 dias da vacina e testes, o grupo que foi vacinado estava com altos índices de anticorpos contra o vírus.

Depois de observadas as fêmeas que receberam a vacina, foi iniciada outra etapa, onde elas acasalaram. Após alguns dias, essas mesmas fêmeas ficaram expostas ao vírus zika. O resultado mostrou apenas traços genéticos de zika em uma quantidade pouco significativa. A melhor parte dos resultados nos testes após a exposição ao vírus é de que não houve qualquer traço do vírus na placenta ou mesmo em tecidos cerebrais dos seus filhotes.

publicidade

Os cientistas também fizeram uma observação sobre outra vacina que foi desenvolvida por uma empresa americana. Porém, esta requer várias doses de aplicação. Já a vacina que o Instituto Evandro Chagas desenvolveu é capaz de fazer a imunização com apenas uma dose. Além disso, a vacina americana é mais cara. Portanto, muito se espera da nova vacina desenvolvida pelo instituto e que os resultados sejam positivos para iniciar o seu uso.

Conforme publicado pela revista científica Cell, existem muitas esperanças de que os testes do imunizante seja positivo em humanos. De acordo com Pedro Vasconcelos, diretor do Instituto Evandro Chagas, eles querem dar início nos estudos clínicos em janeiro, mas para isso, precisam de voluntários.

Quando a vacina estará disponível?

A vacina desenvolvida pelo instituto é um imunizante a partir do vírus zika atenuado. Por isso será preciso que o imunizante passe pelo crivo da CTBio e seja autorizado pela Anvisa e pelo Comitê de Ética, para só então, estar disponível para concluir as etapas de testes clínicos, em humanos, já que se trata de organismo geneticamente modificado.

A intenção é de que essa próxima etapa seja autorizada o quanto antes, uma vez que não se sabe quando uma nova onda de epidemia de zika estará no país. Vasconcelos acredita que uma nova epidemia esteja para ocorrer no Brasil e por isso preza em concluírem esses testes do imunizante o quanto antes.

Por: Andreia Silveira, colaboradora do site Plano de Saúde.

Comentários