Todo dia é dia para a prevenção de acidentes de trabalho

0

Sábado, 27 de julho, marcou mais um Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho. A data, além de relembrar a importância da segurança para com o trabalhador durante sua jornada diária, marca a implementação do Serviço Obrigatório de Segurança e Medicina do Trabalho em empresas com mais de 100 funcionários. O Serviço foi instituído no Brasil pelo então ministro do Trabalho, Júlio Barata, em 1972.

publicidade

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Brasil é palco de 1,3 milhão de acidentes de trabalho por ano, o que causa invalidez ou morte de 80 mil trabalhadores. No mundo inteiro, a estimativa é que dois milhões de pessoas morram por ano devido aos acidentes. No entanto, em território nacional o número pode ultrapassar o registrado, já que nem todas pessoas fazem a Comunicação de Acidente do Trabalho (CAT) registrada no INSS. Assim, ainda de acordo com a OIT, apenas 50% dos casos são notificados.

Os acidentes geram tanto pagamento de benefícios previdenciários quanto pedidos de indenizações por dano material, moral e estético, já que os podem causar desde mutilações irreparáveis até danos psicológicos no trabalhador. De acordo com a OIT, o Brasil está em quarto lugar no ranking mundial de países com índice de acidentes de trabalho, perdendo para China, Estados Unidos e Rússia. A razão desse índice é a falta de investimento na prevenção de acidentes e falta de conscientização em relação à utilização correta dos equipamentos do trabalhador.

publicidade

O Sindicato dos Trabalhadores em Serviços Públicos do Município de Osasco e Região (Sintrasp) sempre esteve atento a segurança da categoria. Em 2009, o Sintrasp realizou movimentos, protestos e enviou inúmeros ofícios a Prefeitura de Osasco contra a prática de trabalhadores serem carregados em carrocerias de caminhões. Nosso sindicato continuou denunciando o transporte irregular, já que coloca em risco a vida do trabalhador e fere a legislação de trânsito. Em maio deste ano, o prefeito Jorge Lapas entregou nove caminhões caçambas com cabines exclusivas para o transporte de servidores da Administração Municipal. Esse foi o atendimento de uma reivindicação antiga, uma grande conquista para os trabalhadores que eram transportados em carrocerias, além de serem expostos ao sol e a chuva. Esse foi um caso resolvido de inúmeras situações de risco para o trabalhador. Tanto o empregado quanto o sindicato devem denunciar a empresa que falta com o compromisso de assegurar a integridade física e psicológica de seu trabalhador.

Quem sofre com os acidentes não é apenas a vítima, mas toda sua família. Por isso, não devemos pensar na segurança do trabalhador em um dia específico, mas diariamente. Tal segurança não deve ser vista como um custo ao empregador, mas como um investimento. Investimento na vida.

publicidade

 

 Antonio Rodrigues (Toninho)

Vice-presidente do Sintrasp e Coordenador de Saúde e Segurança do Trabalhador da FESSPMESP

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorO Papa no Brasil: a política de Francisco
Próximo artigoFrases