Trabalhadores se mobilizam por direitos

1
Sem salários, metalúrgicos continuam em greve / Foto: Eduardo Metroviche

Sem salários, metalúrgicos continuam em greve / Foto: Eduardo Metroviche
Sem salários, metalúrgicos continuam em greve / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Auris Sousa

Há duas semanas com o pagamento dos salários atrasado, os metalúrgicos da H-Buster, de Cotia, permanecem em greve por seus direitos. Diante do impasse, na quinta-feira, 18, o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região participou da segunda audiência de conciliação com os representantes da H-Buster.

publicidade

Segundo a entidade, na audiência, que aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, a metalúrgica propôs o pagamento de 50% dos salários até o dia 30 de abril e retorno imediato ao trabalho. A partir de então aplicaria o layoff, ou seja, uma suspensão temporária dos contratos de trabalho. A proposta foi rejeitada pelos trabalhadores.

Relembre
Desde o final de março a H-Buster, fabricante de televisores, notebooks e aparelhos de som automotivo, teve seus bens bloqueados pelos bancos. Antes disso, ela entrou com pedido de recuperação judicial. A metalúrgica alega que a falta de pagamento dos salários se deu pelo bloqueio.

publicidade

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Sou funcionaria da HBuster,aki tambem estamos sem receber a mais de um mes!na ultima reuniao do sindicato pediram pra esperar ate o dia 27 deste mes.O sindicato nos aconselhou levarmos todos os nossos docmentos para ficar arquivado caso a empresa nao cumpra o q prometeu,vamos entrar com a recisao direta.Nessa hora ninguem sabe q decisao tomar!é triste!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorSindicalistas realizam encontro contra acidentes
Próximo artigoCom crescimento, Osasco tem tendência de investimentos fora da região central