Trabalhadores se mobilizam por direitos

1
Sem salários, metalúrgicos continuam em greve / Foto: Eduardo Metroviche

Sem salários, metalúrgicos continuam em greve / Foto: Eduardo Metroviche
Sem salários, metalúrgicos continuam em greve / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Auris Sousa

Há duas semanas com o pagamento dos salários atrasado, os metalúrgicos da H-Buster, de Cotia, permanecem em greve por seus direitos. Diante do impasse, na quinta-feira, 18, o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região participou da segunda audiência de conciliação com os representantes da H-Buster.

publicidade

Segundo a entidade, na audiência, que aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região, a metalúrgica propôs o pagamento de 50% dos salários até o dia 30 de abril e retorno imediato ao trabalho. A partir de então aplicaria o layoff, ou seja, uma suspensão temporária dos contratos de trabalho. A proposta foi rejeitada pelos trabalhadores.

Relembre
Desde o final de março a H-Buster, fabricante de televisores, notebooks e aparelhos de som automotivo, teve seus bens bloqueados pelos bancos. Antes disso, ela entrou com pedido de recuperação judicial. A metalúrgica alega que a falta de pagamento dos salários se deu pelo bloqueio.

publicidade

Comentários