TRE mantém cassação de vereador que divulgou vídeo íntimo atribuído a Doria

TRE mantém cassação de vereador que divulgou vídeo íntimo atribuído a Doria

0
Compartilhar
Reprodução

Em sessão plenária realizada nesta quinta-feira (6), o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) manteve decisão que cassou o mandato do vereador da cidade de São Paulo Camilo Cristófaro (PSB). O acórdão deu provimento parcial ao recurso do vereador, apenas para excluir a pena de inelegibilidade, mantendo, no entanto, por unanimidade, a cassação.

Publicidade

A decisão teve como base lei que prevê a cassação de diploma se comprovada captação ou gastos ilícitos de recursos para fins eleitorais. Neste caso, os juízes concluíram que cerca de 14% dos gastos apresentados na prestação de contas do recorrente para as eleições municipais de 2016 foi proveniente de recursos de caixa dois, violando, assim, a igualdade entre os candidatos e a transparência das eleições, segundo a assessoria do TRE.

Cristófaro pode recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Vídeo 

Camilo Cristófaro atraiu os holofotes durante as eleições para o governo do estado ao espalhar um vídeo íntimo no qual aparecem um homem que ele afirmou ser o então candidato ao governo João Doria (PSDB), que acabou eleito governador, e pelo menos cinco mulheres.

Doria negou que seja ele nas imagens e peritos contratados pelo tucano atestaram que o vídeo foi manipulado.

Compartilhar

Comentários