Trio de ferro!

0

Muricy, Prass e Luciano foram protagonistas esta semana
Muricy, Prass e Luciano foram protagonistas esta semana

publicidade

Gostei de ver. Na rodada de quarta-feira, 8, o trio dos grandes paulistanos mostrou que ainda pode ser considerado “de ferro”. Foram três vitórias magras, por 1 a 0, mas bastante importantes.
O Timão foi a Minas baixar a bola do Cruzeiro e se manteve firme na briga por vaga entre os que vão disputar a Libertadores de 2015. Aliás, é curioso como, apesar de ir de vento em popa rumo ao título, a Raposa vai mal contra os adversários que estão logo atrás na tabela, na briga pelo G4. Além do Timão, o time mineiro perdeu para o São Paulo e para o Atlético-MG. Será que se fosse mata-mata o Cruzeiro seria tão favorito como é hoje?

Arritmia
O Tricolor recebeu o Atlético-PR no Morumbi e marcou logo no começo do jogo para evitar uma nova arritmia cardíaca em Muricy Ramalho. A vitória manteve o time firme no G4, outra vez a sete pontos da Raposa, mas a campanha irregular não desperta muitos sonhos de título nos são-paulinos.
E o Palmeiras, meu?! Quem diria… finalmente ganhou duas seguidas, do falido Botafogo (1 a 0) e da Chapecoense (4 a 2), e vai se afastando da zona de rebaixamento. Importantíssimo é que agora o Verdão voltou a ter um goleiro, e não um “mão de alface”, embaixo das traves. Fernando Prass voltou em boa hora para salvar o clube da queda!

publicidade

“Mãos de alface”
Que a diretoria palmeirense fique esperta para 2015. Tá mais do que provado que Deola e Fábio não têm condições de estar entre os arqueiros do Alviverde. E trazer no desespero Jaílson, reserva no Ceará, só pode ter sido uma piada de mal gosto. A permanência do Palmeiras na Série A está, literalmente, nas mãos de Fernando Prass.

Foto: Ivan Storti/Santos FC
Foto: Ivan Storti/Santos FC

“Pangaré”
“Pesado”, como diria aquele tal rei do camarote, o que o ex-presidente do Santos, Luís Álvaro, falou esta semana sobre Leandro Damião. Ele comparou o investimento de mais de R$ 40 milhões no atacante, com a ajuda de investidores, a “apostar em um pangaré”.
De fato, Damião não vale o que o Santos pagou por ele. Mas se o pouco que ele faz em campo já mostra isso, a declaração do Luís Álvaro desmotiva ainda mais o atleta, espanta possíveis interessados e desvaloriza o jogador. Pô, Luís Álvaro, jogar contra o time não, né?!

publicidade

Comentários