Uma semana depois, Rogério e Aline Lins continuam sem previsão de alta

0
O prefeito e a primeira-dama de Osasco, Rogério e Aline Lins

Uma semana depois do acidente que deixou queimaduras de primeiro e segundo grau nas mãos, braço e rosto do prefeito de Osasco, Rogério Lins, e da primeira-dama, Aline Lins, os dois continuam internados no Hospital Municipal Antonio Giglio sem previsão de alta.

publicidade

De acordo com boletim médico divulgado nesta sexta-feira (5), o casal não reclama mais de dores. “Os pacientes não se queixam de dores como anteriormente. Não há infecção local e nem programação cirúrgica para esta sexta-feira. Os pacientes evoluem bem recebendo atenção multiprofissional, clinicamente afebril, deambulando e aceitando dieta. Sem previsão de alta”.

Na equipe e entre aliados do prefeito havia a expectativa de que o casal tivesse alta até esta sexta-feira (5).

publicidade

Ontem, foi anunciado que “o casal não tem deformidades faciais e por indicação do cirurgião plástico do Hospital Antônio Giglio, Dr. Johnny Aldunate, não ficarão mais com os curativos tipo máscara”.

Nas redes sociais, o prefeito agradeceu as mensagens de fé e otimismo por suas recuperações e declarou: “Breve estaremos de volta para retribuirmos todo esse carinho e trabalho por nossa cidade”.

publicidade

Rogério e Aline Lins ficaram feridos em uma explosão ao acender a fogueira do “Arraiá do Servidor”, na última sexta-feira (28), na Arena Vip, no Jardim das Flores.

Mesmo internado, o prefeito não se licenciou do cargo e mantém contato com secretários e funcionários via internet e telefone. As visitas são restritas para evitar riscos de infecção.

A Polícia Civil investiga as causas do acidente.

BOLETIM MÉDICO

Rogério Lins e Aline Lins
05/07/2019
13h00m

O Prefeito de Osasco Rogério Lins e sua esposa Aline Lins deram entrada no dia 28, às 20h31m no Hospital Antônio Giglio após acidente com fogo, segundo informações externas.

Os membros superiores contam com curativos oclusivos e os ferimentos tem bons aspectos. Os pacientes não se queixam de dores como anteriormente.

Não há infecção local e nem programação cirúrgica para esta sexta-feira.

Os pacientes evoluem bem recebendo atenção multiprofissional, clinicamente afebril, deambulando e aceitando dieta. Sem previsão de alta.

O quadro dos pacientes é bom e os mesmos permanecerão em tratamento no Hospital Municipal de Osasco – Antônio Giglio.

Comentários