Unifesp diz que licitação para cercar terreno será concluída neste mês

7

Terreno abandonado tem até carcaça de carro queimado. Foto: Eduardo Metroviche
Terreno abandonado tem até carcaça de carro queimado. Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Um dia após a publicação de reportagem no Visão Oeste sobre o abandono do terreno onde será construído o futuro campus Osasco da Unifesp, a universidade respondeu nossas questões sobre o cercamento da área e também o início da obra do campus. Publicamos a seguir a nota da Unifesp na íntegra.

 

publicidade

Nota de Esclarecimento

 

publicidade

A direção do campus Osasco da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Reitoria têm conhecimento dos problemas apresentados no terreno de Quitaúna e trabalham em parceria com a Prefeitura do Município de Osasco no planejamento da ocupação de toda a área.

 

Neste mês será concluída a licitação do cercamento da gleba e, concomitantemente ao cercamento, ocorrerá a execução de uma rua-parque interligando a Vila Militar ao Bairro Km 18 e a construção de uma Escola Municipal de Educação Infantil que atenderá aos dois bairros, em área cedida pela Unifesp.

 

O anteprojeto do primeiro grande edifício do Campus, com cerca de 30 mil m² e que abrigará cinco cursos de graduação (Administração, Ciências Atuariais, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas e Relações Internacionais), biblioteca e auditório, já foi desenvolvido e está em estágio de aprovação final junto ao Campus. A licitação deste Projeto Executivo será lançada ainda em março.

 

Também serão executadas, em parceria com a Prefeitura, uma ciclovia ao longo de todo terreno, novas calçadas e uma área de esportes, cultura e extensão, com equipamentos pré-fabricados de montagem rápida. A Unifesp e a Prefeitura estão trabalhando em conjunto e apresentarão em breve para a comunidade um cronograma detalhado de ações e imagens dos projetos de urbanismo e arquitetura que estão sendo desenvolvidos.

 

Assessoria de Imprensa – Unifesp

 

Comentários

7 COMENTÁRIOS

  1. ATÉ AGORA NÃO ESTÃO DANDO ATENÇÃO PARA ENCHENTE QUE O TERRENO CAUSA PARA ALGUNS MORADORES DE QUITAÚNA

  2. Ta atrasado em oque, umas 6 anos só.
    O dinheiro recebido pra onde foi (pro bolso do Bumba Meu Boi)

    Curiosidade ao fato de que o terreno já é utilizado por várias pessoas todos os dias, alguns para soltar pipa, outros para aprender a dirigir, e até motocross se faz em alguns trechos.

    A prefeitura não apoia e não reconhece nenhuma dessas atividades, mas ta tudo bem, ele ainda continua sendo depósito de lixo clandestino, e cemitério de animais vira-latas.

    Aguardo ansioso por essa licitação e pelo inicio das obras, que só estão um "tiquinho" atrasadas em relação ao projeto inicial.

    Em quanto isso, eu continuo indo lá ver o por do sol, acompanhado de crianças soltadoras de pipa, motoristas amadores, e jogadores de lixo anônimos!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCharge
Próximo artigoResultados do fim de semana são animadores para o Osasco Audax