Urgente: cidade da região deve ter nova eleição

0

Em julgamento do recurso do ex-prefeito de Pirapora do Bom Jesus, Raul Bueno (PTB), realizado na manhã desta quinta-feira (7), em Brasília, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu por 7 votos a 0 contrários a Raul.

publicidade

Resta aguardar agora a publicação das instruções pelo Tribunal Regional Eleitoral para a realização de uma eleição suplementar na cidade, de acordo com o calendário estabelecido pelo TSE, quando finalmente o município poderá definir seu futuro político.

Em novembro de 2016, o Tribunal Regional Eleitoral (TER) de São Paulo indeferiu  o registro do candidato a prefeito, que foi eleito em Pirapora do Bom Jesus. A candidatura dele foi barrada com base na Lei da Ficha Limpa.

publicidade

Segundo o julgamento, enquanto teve posse nos mandatos anteriores, entre 2004 e 2006, houve suspeita de irregularidades nas contas de convênios, que foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

O pedido de indeferimento foi formulado pela coligação “O trabalho tem que continuar”, de Gregório Maglio (PMDB), adversário de Raul nestas eleições.

publicidade

Como o cargo de prefeito havia ficado vago, o presidente da Câmara, Dany Floresti (PSD), por determinação da Justiça, assumiu internamente a administração da cidade até que haja uma decisão final do caso na Justiça.

Leia mais:

Prefeito eleito de Pirapora tem registro indeferido pelo TRE

Prefeito de Pirapora teria plantado matéria em jornal

Advogados de prefeito eleito que teve candidatura indeferida negam irregularidades

Comentários