Usuários aprovam fim da cobrança do estacionamento do Hospital de Osasco

0
Administrado pela MGS estacionamento, valor mínimo cobrado é de cinco reais por meia hora para carros, e quatro para motos / Foto: William Galvão

A partir de fevereiro, o estacionamento do Hospital Central Antonio Giglio deve deixar de ser cobrado. A Prefeitura de Osasco determinou o fim do contrato com a empresa que administra o estacionamento, contratada pela Fundação do ABC, gestora da unidade.

publicidade

Os usuários do sistema público de saúde aprovam a medida. “A melhor coisa que vão fazer é deixar de cobrar”, diz a dona de casa Marisa Medeiros, 42. O aposentado Silvestre Florêncio do Nascimento, 72, vai no mesmo tom: “nós já pagamos impostos por isso [poder utilizar os espaços públicos]”.

A prefeitura diz que deve adotar mecanismos de controle para que o estacionamento seja utilizado por usuários do hospital.

publicidade

A empresa que administra o estacionamento do hospital é a MGS estacionamento. O valor mínimo cobrado é de R$ 5 por meia hora para carros, e R$ 4 para motos.

publicidade

Comentários