V Fórum de Discussão sobre Violência contra Crianças e Adolescentes tem o tema “Drogadição”

0

O combate a todos os tipos de violência e o ECA foram alguns dos assuntos tratados no debate / Foto: Ivan Cruz
O combate a todos os tipos de violência e o ECA foram alguns dos assuntos tratados no debate / Foto: Ivan Cruz

publicidade

Aconteceu no dia 15 de maio, em Osasco, o V Fórum de Discussão sobre Violência Contra Crianças e Adolescentes, com o tema Drogadição. O evento foi realizado no Centro de Formação dos Profissionais da Educação e reuniu mais de 300 participantes.

José Amando Mota, secretário de Saúde, que participou do evento, disse que o enfrentamento da questão da violência contra crianças e adolescentes necessita do envolvimento de todos, inclusive da sociedade civil. Mota destacou também os serviços disponíveis na Rede Municipal de Saúde para atender vítimas desse tipo de violência e anunciou que a rede vai ser reforçada com a construção de um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), na zona Sul da cidade.

publicidade

O secretário lembrou do programa Consultório na Rua, que segundo ele, vai ser priorizado nesse governo. Esse programa é composto por uma equipe volante com formação multidisciplinar, com finalidade de prestar atendimento na rua, oferecendo cuidados básicos e de promoção à saúde para indivíduos em situação de vulnerabilidade social.

Em seguida, o secretário de Assistência e Promoção Social, Gelso de Lima, falou sobre a violência sexual e comentou quanto ao crescimento de denúncias. O secretário salientou que esse fórum visa fortalecer as ações de prevenções a esse tipo de violência.

publicidade

A secretária de Educação, Régia Maria Gouveia Sarmento, por sua vez, destacou que o fórum tem o poder de promover ações e combater a violência contra crianças e adolescente, e não apenas discutir o assunto. Ela lembrou ainda que, nas escolas municipais, esse é um tema em constante discussão.

Na sequência, o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Marcos Miguel da Silva, conduziu o seu discurso ao Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que prevê leis e diretrizes para proteção de menores. “Ainda é comum nos depararmos com ações de violação ao ECA, como a exploração sexual, do trabalho infantil, violência doméstica, entre outras. Precisamos ter a ousadia de romper as barreiras para garantir os direitos“, advertiu.

O evento contou com uma conferência sobre “Drogadição e a População Infanto-Juvenil” e, além disso, uma mesa redonda sobre “Enfrentamento ao Crack”, que logo após foi aberta para debates.

Comentários