Valdir Roque: Marta Suplicy trai sua própria história

0

Valdir Roque - vereador pelo PT, primeiro vice-presidente da Câmara Municipal de Osasco
Valdir Roque – vereador e líder da bancada do PT em Osasco

publicidade

A senadora Marta Suplicy confirmou esta semana sua saída do PT para seguir seus projetos pessoais. Até aí, uma escolha dela que deve ser respeitada. No entanto, de modo vexatório, ela usa e se deixa ser usada pelos jornalões de São Paulo, que a têm como sua nova queridinha. Como? Atacando, a qualquer custo, o PT, partido que Marta ajudou a construir, e a presidenta Dilma Rousseff, da qual foi ministra há até poucos meses.

Com ataques ao partido e a Dilma, Marta ganha os holofotes, iluminados pelos mesmos que tanto a perseguiram. Afinal, quem ataca o PT tem espaço na mídia. Em busca de seu projeto pessoal, Marta trai sua própria história. Se alia aos que tanto a perseguiram e ataca os que sempre a defenderam.

publicidade

Marta Suplicy tem uma trajetória elogiável. Como prefeita da Capital teve todo o apoio do PT, assim como perseguição da grande mídia, na implantação de projetos como os CEUs e os corredores de ônibus. Importante lembrar que projetos como estes sempre estão inseridos nos programas de governo das administrações petistas independentemente do prefeito ou prefeita.

Mas definitivamente a Marta Suplicy de hoje já não é mais aquela dos bons projetos, com uma trajetória de coragem. Ela escolheu o caminho da traição para chamar a atenção em torno de seu projeto pessoal.

publicidade

Que o PT faça valer seus direitos para assumir o mandato que conquistou no Senado. Afinal, não votamos na candidata do PT a senadora para ver um projeto pessoal de poder trair e tentar destruir um projeto coletivo, que nos últimos anos, com Lula e Dilma, gerou inclusão e ascensão social a milhões de brasileiros, que passaram a ter acesso à universidade, à sonhada casa própria, a mais lazer e cultura etc.

Comentários