Venda de imóveis novos cresce em 2013

0

Valor dos imóveis também aumentou, mas desacelerou em relação a anos anteriores / Foto: Eduardo Metroviche
Valor dos imóveis também aumentou, mas desacelerou em relação a anos anteriores / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

As vendas de imóveis novos residenciais cresceram 20,9% na Grande São Paulo entre os meses de janeiro e novembro de 2013 com relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com pesquisa divulgada pelo Sindicato da Habitação, (Secovi-SP), no último dia 10. Nos 11 meses, foram 52.402 lançamentos comercializados.

Aumento entre janeiro e novembro foi de quase 21%

Comparado ao mês anterior, novembro teve uma expressiva alta nas vendas: 38,1%, com 6.375 unidades comercializadas.
Os lançamentos atingiram 8.805 unidades novas, um crescimento de 30,4% em relação a outubro (6.750 imóveis). Imóveis de dois dormitórios apresentaram 53,8% dos lançamentos e 62,9% do total das unidades comercializadas no mês.

publicidade

“Mesmo com o alto custo da terra, as empresas estão formatando produtos adequados à demanda e ao poder aquisitivo dos compradores”, afirma o presidente do Secovi, Claudio Bernardes.
E as perspectivas para este ano são otimistas: “Acreditamos que o comportamento do mercado imobiliário em 2014 será bastante próximo ao do ano passado. Apesar de tantos eventos importantes, como Copa do Mundo e eleições, esperamos um crescimento de 5% a 10%, tanto para vendas quanto para lançamentos”, diz Bernardes.

Alta desacelera, mas supera a inflação

publicidade

De acordo com o índice Fipe Zap, o valor dos imóveis cresceu 13,9% na cidade de São Paulo (que serve de parâmetro para a região) no ano passado. O aumento representa um recuo sobre os 15,8% do ano anterior. Entre 2009 e 2011, o preço dos imóveis subiu mais de 20%. Já o preço dos alugueis aumentou 7,5% em 2013, de acordo com o Fipe Zap.
Os aumentos superam a inflação medida em 2013 pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que ficou em 5,9%.

Comentários