Vereadores têm habeas corpus negado e suplentes assumem

0
Com a maioria dos vereadores com prisão decretada, suplentes (foto) foram convocados às pressas / Foto: Eudes de Souza/CMO

Caça Fantasmas// 11 vereadores de Osasco completam nesta sexta, 16, dez dias na prisão

publicidade

Nesta quinta-feira, 15, dez suplentes tomaram posse nos lugares de vereadores de Osasco com prisão preventiva decretada na Operação Caça Fantasmas, do Ministério Público estadual. Com isso, a Câmara Municipal volta a ter quórum para votar o orçamento para 2017, que precisa de 12 parlamentares (11 mais o presidente) e deve ser votado até dia 31.
Na semana passada, 14 dos 21 vereadores do município tiveram prisão preventiva decretada e 11 deles estão presos em Tremembé, no interior paulista.

Haviam sido convocados 12 suplentes e dois não quiseram assumir: Aluísio Pinheiro (PT), no lugar de João Góis (PT), e Mônica Veloso (PDT) para a vaga de Alex da Academia (PDT). Agora, o presidente interino da Casa, Cláudio da Locadora (PV) deve convocar os próximos suplentes, Nelson Matias da Silva, o Nelsinho (PT) e Jackson Luis Luvizotto (PDT). Para a votação do orçamento, devem ser convocadas duas sessões extraordinárias.

publicidade

A posse dos suplentes ocorre após um período de indefinição na Casa, surpreendida pelas prisões. Inicialmente, cogitou-se chamar os suplentes. Depois, foi divulgado que não haveria tempo hábil e, caso os vereadores continuassem presos, seria repetida a previsão orçamentária deste ano – R$ 2,4 bilhões – com correções pela inflação. Por fim, o departamento jurídico encontrou uma brecha na Lei Orgânica Municipal para convocar os suplentes.

Karen Gaspar, que está foragida, formalizou na terça, 13, sua licença por 30 dias, abrindo mão do cargo de vereadora. Nesta quinta, 15, André Sacco (PSDB) renunciou, Antonio Aparecido Toniolo (PCdoB), Batista Comunidade (PTdoB) e Josias da Juco (PSD) pediram licença.

publicidade

O afastamento do cargo é uma estratégia para tentar evitar ou sair de prisão, sinalizando à Justiça que não há intenção de obstruir as investigações, argumento usado pelo Ministério Público para justificar as detenções.

Suplentes que tomaram posse nesta quinta, 15
Carlão da Habitação, (PHS) Diego Rainho, Floriza Pinheiro Martins (PSDB), Lúcia da Saúde (PSDC), Fumio Miazaki (PSD), Gilson Meneck (Gilsão), Luiz da Locadora (PCdoB), Pelé da Cândida (PSC), Romeu Pepino, Willians da Farmácia.

Vereadores presos
André Sacco (PSDB), Batista Comunidade (PTdoB), Alex da Academia (PDT), De Paula (PSDB), Jair Assaf (PROS), Josias da Juco (PSD), Rogério Silva (PRB), Toniolo (PCdoB), Valdomiro Ventura (PTN), João Góis (PT) e Maluco Beleza (PTB).
Rogério Lins (PTN), Karen Gaspar (PTdoB) e Andrea Capriotti (PEN) podem ser presos a qualquer momento.

Comentários