Vigilantes aprovam pauta de reivindicações em assembleia

1
Amaro Pereira discursa durante assembleia / Foto: Divulgação

No último dia 29, o Sindicato dos Vigilantes de Barueri promoveu Assembleia Geral com os trabalhadores de segurança privada do município com o objetivo de discutir as cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho e definir a pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2017, que será apresentada ao sindicato patronal, Sesvesp.
No ato, a pauta sugerida pelo sindicato, acertada após constantes diálogos com os trabalhadores, foi aprovada e só recebeu três novas inclusões, que deverão ser consideradas nas próximas negociações com o patronal:

publicidade
Amaro Pereira discursa durante assembleia / Foto: Divulgação
Amaro Pereira discursa durante assembleia / Foto: Divulgação

1) Estabelecer que a Campanha Salarial é de interesse de todos os vigilantes, independente de serem sócios ou não do sindicato;
2) Garantir que nas próximas negociações coletivas seja garantida a concessão do INPC e da reposição salarial aos trabalhadores;
3) Em uma próxima assembleia, será sugerida a proposta da Federação de convidar o Sindicato dos Trabalhadores em Serviços de Carro-Forte, Guarda, Transporte de Valores, Escolta Armada do Estado de São Paulo (SindForte), cuja data base é no dia 1º de janeiro, para participar das negociações da CCT da segurança privada. O objetivo é promover a unidade entre todos os vigilantes do estado.
Também foi votada a contribuição assistencial (Cláusula 58ª), que institui o pagamento de 1% da remuneração de todos os trabalhadores, que são abrangidos pela CCT.
De acordo com o presidente da entidade, Amaro Pereira, a mobilização conseguiu analisar e debater com êxito propostas de melhorias para um futuro melhor da categoria, mas o número de participantes ainda não atingiu a expectativa da diretoria.
“O encontro foi excelente e pudemos alinhar nossos interesses de forma conjunta. Destaco ainda a importância da participação de mulheres vigilantes com os seus filhos a fim de discutirem melhores perspectivas para esse público no setor. Entretanto, os trabalhadores precisam se envolver e participar ainda mais dos eventos a fim de mostrarem força total nas negociações, que começam agora”, destacou.

publicidade

Comentários