Visão Atenta

0

Fica…
O presidente do PT-SP, Emidio de Souza, teria sido designado pelo partido para conduzir as conversas com a senadora Marta Suplicy (PT-SP) para tentar mantê-la na legenda, segundo a Agência Estado. “A Marta está fechada em copas, então a ideia é tentar se aproximar já com algo a oferecer. Mantê-la no partido é fundamental para o PT”, disse uma fonte, que pediu para não ser identificada, à agência.

publicidade

Ou sai?
Uma possibilidade estudada pelo PT seria oferecer a Marta apoio para que ela seja a candidata ao governo paulista em 2018. A senadora recentemente fez críticas aos rumos do partido em uma entrevista e estuda convites para concorrer à Prefeitura de São Paulo em 2016, contra o petista Fernando Haddad, que tentará reeleição.

Articulações 1
Se aqui na região a política anda meio parada devido ao recesso das Câmaras Municipais, em Brasília as articulações estão a todo o vapor para a eleição do novo presidente da Câmara dos Deputados, que acontece na primeira quinzena de fevereiro. Nesta quinta-feira, 22, o candidato petista, deputado Arlindo Chinaglia (SP), recebeu o apoio do PSD, sigla do ex-prefeito Gilberto Kassab, contemplado com o Ministério das Cidades pela presidente Dilma Rousseff. A legenda tem 36 parlamentares na Câmara e se soma a PCdoB e PROS no apoio ao petista.

publicidade

Articulações 2
O favorito na disputa pela presidência da Casa continua sendo o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que teria o apoio de grande parte da oposição. O PSDB declarou apoio a Julio Delgado (PSB-MG) no primeiro turno, mas estaria inclinado a apoiar Cunha contra Chinaglia. O Planalto trabalha para garantir a fidelidade de partidos que foram contemplados na reforma ministerial. É o caso do PRB, que tem 21 deputados na nova legislatura e havia declarado apoio a Eduardo Cunha. Com a nomeação de George Hilton, filiado à legenda, para o Ministério do Esporte, o partido pode mudar de ideia.

publicidade

Comentários