Visão Atenta

0

Mais vereadores
Na sessão da terça-feira, 24, os vereadores de Osasco trouxeram à baila um tema que parecia esquecido, mas que volta e meia reaparece nas discussões do Legislativo: o aumento no número de cadeiras da Câmara Municipal das atuais 21 para até 27. Isso porque desde 2009, após aprovação de uma Emenda Constitucional, a cidade já está apta a ter 27 vereadores, pois está na faixa entre 600 mil e 750 mil habitantes. A decisão cabe à própria Câmara.

publicidade

Partidos
O debate começou após a bancada do PSDB apresentar uma moção em que se manifesta contrária à possibilidade. Líderes de partidos menores defendem o aumento do número de vereadores, mas o principal entrave é o fato de a PEC autorizar a alta do número de parlamentares, mas sem aumentar o valor do repasse das administrações municipais às Câmaras.

Opinião
“O aumento de cadeiras não quer dizer o aumento de gastos, mas dividir o bolo que a gente já tem aqui. Temos de informar ao munícipe que, com o aumento de cadeiras, não haverá aumento de gastos”, explicou o vereador Alex da Academia (PDT). Mas, assim como a maioria dos vereadores que se pronunciaram sobre a questão, o pedetista ficou em cima do muro sobre o tema.

publicidade

Nada contra
A reportagem do Visão Oeste questionou o prefeito Jorge Lapas sobre o assunto. O petista lembrou que a decisão é soberana da Câmara e que o repasse de verba do Executivo para o Legislativo seria o mesmo. No entanto, se mostrou preocupado com a reação da sociedade. “Não tenho nada contra, os vereadores são parceiros da administração, mas acho que, no momento atual, a sociedade não vê com bons olhos”.

Pesquisa?
Lapas também comentou suposta pesquisa encomendada pelo PT sobre a sucessão na Prefeitura. Informação publicada na Folha de S. Paulo dia 19 dizia que levantamento mostraria que qualquer nome do partido perderia para Celso Giglio (PSDB). O prefeito disse que a tal pesquisa não existe. “Não houve essa pesquisa. O PT inclusive vai acionar a Folha. Eles não falaram a fonte e provavelmente é de algum inimigo nosso”.

publicidade

Comentários