Visão Atenta

0

STF
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse nesta quinta-feira, 9, que os problemas enfrentados pelo governo na articulação política com o Congresso não dificultaram a indicação de um novo ministro para o Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo Cardozo, o processo de escolha, que aguarda decisão da presidenta Dilma Rousseff, está em fase final.

publicidade

Protocolo
A indicação esperada é para a vaga de Joaquim Barbosa, cuja substituição é aguardada pela Corte desde agosto do ano passado, quando ele requereu aposentadoria. Após a indicação pela Presidência da República, o novo ministro precisa passar por sabatina na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) do Senado e ter o nome aprovado pelo plenário da Casa. Em seguida, o novo integrante é nomeado e pode ser empossado pelo Supremo.

Terceirização
A deputada federal Bruna Furlan (PSDB-SP), de Barueri, votou a favor do projeto. Entre os parlamentares tucanos, apenas Geovania de Sá (SC) e Mara Gabrilli (SP) foram contra. O PL ainda pode sofrer modificações, com destaques que serão votados semana que vem. Da forma como está o projeto, o governo é contra, o que deve gerar um veto da presidente Dilma Rousseff. O PT também vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) questionar a constitucionalidade da proposta. Leia mais sobre o assunto na página 9.

publicidade

Cortes
O prefeito de Jandira, Geraldo Teotônio, o Gê (PV), anunciou que pretende promover cortes na administração. Para enxugar gastos, o município deve reduzir o número de secretarias, de 20 para 13. Também deve haver corte no número de cargos em comissão, como parte de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Públicos. Cerca de 130 servidores podem ser exonerados.

Líder
O prefeito de Barueri, Gil Arantes (DEM), trocou de líder na Câmara Municipal. O posto era ocupado pelo presidente da Casa, vereador Carlinhos do Açougue (DEM), e agora será de Chico Vilela (PTB), que também já presidiu o Legislativo.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVisão na Rede
Próximo artigo“Em pouco tempo, a zona norte não será a mesma”