Visão Atenta

0

Bruna e Prascidelli
Os deputados federais com base política na região adotaram posturas opostas na maioria das votações da reforma política que ocorreram nesta semana. Valmir Prascidelli (PT-Osasco) e Bruna Furlan (PSDB-Barueri) só concordaram quando o tema foi o fim da reeleição para cargos executivos (prefeitos, governadores e presidente). Os dois seguiram a orientação de seus partidos e votaram a favor da proposta.

publicidade

Financiamento
Já quando o tema foi a doação empresarial para as campanhas eleitorais, Bruna Furlan votou a favor, enquanto Prascidelli foi contra. Outro tema que foi à votação na Câmara foi o chamado “distritão” para as eleições de deputados e vereadores. O sistema era defendido pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e acabaria com o atual sistema proporcional, elegendo somente os mais votados.

“Distritão”
Na votação do “distritão” o PSDB liberou a bancada e a deputada Bruna Furlan votou a favor. De fato, o sistema beneficiaria Bruna, que sempre se elegeu no topo da lista dos mais votados. A barueriense e Ricardo Tripoli foram os únicos da bancada paulista tucana que apoiaram a proposta. Valmir Prascidelli foi contra, seguindo orientação do PT. O “distritão” acabou rejeitado com 267 votos contra, 210 a favor e 5 abstenções. Foi a primeira derrota de Eduardo Cunha na Câmara, mas no dia seguinte ele virou o jogo quanto ao finaciamento de campanhas (leia mais na página 4).

publicidade

Ainda é cedo
O vereador Rogério Lins (PTN) se esquiva de comentar o pedido da deputada federal Renata Abreu (PTN-SP), que falou, em evento no fim de semana, que ele deveria ser candidato a prefeito de Osasco em 2016. “Está muito longe ainda da eleição. Não tenho pressa. Ela vai respeitar a minha decisão”.

Assembleia
Na terça-feira, 26, foi realizada a primeira reunião da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, que é presidida pelo deputado Celso Giglio (PSDB). No primeiro encontro foi escolhido Gil Lancaster (DEM) como vice-presidente da comissão, que se reunirá todas as terças, às 14hs.

publicidade

Comentários