Início Política Visão atenta

Visão atenta

0
Prefeito candidato à reeleição tem 25,5% das intenções de voto

3-Visão Atenta Lapas-reprodução

publicidade

Pesquisa
Durante evento com Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à presidência (leia ao lado), o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PDT), comentou pesquisa de intenção de voto do Instituto MAS divulgada dia 3 pelo jornal Giro S/A que aponta crescimento de intenções de voto em sua candidatura à reeleição. De acordo com o levantamento, Lapas teria hoje 16,8% dos votos a prefeito. O deputado estadual e ex-prefeito Celso Giglio (PSDB) se mantém na liderança, mas estacionou na casa dos 25%. O vereador Rogério Lins (PTN) tem 8,8%.

 

publicidade

 

Nas ruas
“A gente tem sentido isso na rua, há um crescimento da candidatura. E vai se aproximando a eleição, as pessoas vão se definindo, a gente percebe que o que a gente construiu na cidade, as relações que a gente construiu, começam a dar resultado. [Outro fator é a] coligação ampla também, com 18 partidos, maior número de candidatos a vereador, as lideranças”, avaliou Lapas.

publicidade

 

 

4 anos
Outro motivo para o crescimento das intenções de voto em Lapas seria a intensificação de entregas de obras nos últimos meses. “Tem gente que fala: ‘ah, mas as obras estão sendo entregues agora…’. É normal, um período de 4 anos é curto para elaborar projeto, buscar recursos, licitar obra, fazer a obra, entregar. Então, uma hora você entrega bastante coisa no mesmo período. Isso aumenta a boa avaliação da população e a intenção de voto acompanha”, afirmou Lapas.

3-Paulo Xavier

Preso e cassado
Preso desde o dia 12 de maio, o vereador de Carapicuíba Paulo Xavier (PSDB) deve perder o mandato. A Câmara criou uma comissão processante, que será presidida por Francisco Teixeira (PPS) para apurar os crimes pelos quais Xavier é acusado. Também compõem a comissão os vereadores José Salvador (PRB) e Alexandre Pimentel (PCdoB), que será o relator.

 

 

Suplente
A comissão terá 90 dias para concluir seus trabalhos. Por enquanto, ainda não assumiu o suplente do vereador preso, o que deve ocorrer nos próximos dias. A Câmara solicitou ao Tribunal Regional Eleitoral que informe o nome do 1º suplente na coligação pela qual Xavier foi eleito. A esposa do parlamentar, Kelly Cristina da Silva, também continua presa, segundo a assessoria de imprensa do Legislativo. Outras três pessoas presas na mesma operação da Polícia Civil já estão em liberdade.

Sem título

Acusações
O vereador é acusado de nepotismo e contratação de funcionários fantasmas. Entre os fantasmas estaria sua esposa, nomeada diretora parlamentar com salário de pelo menos R$ 6 mil. Como assessores foram contratados Ângelo Batista Borin e Milton Gomes Naves, este último funcionário da Paulo Xavier Imóveis, imobiliária do vereador.

Comentários